Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
Imagens que marcaram época, sons inesquecíveis, personagens que fizeram história. Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui, recordar é mais do que viver. É saber, é contextualizar, é rememorar. Viaje no tempo.
 
LEIA AQUI as colunas anteriores
 
Quarta, 21 de abril de 2021
50 anos do "Jornal Hoje"



Cinco décadas de jornalismo na hora do almoço da TV Globo, neste que é o principal noticiário de sua faixa em todo este tempo. Decano esportivo da telinha brasileira, Léo Batista formou a primeira dupla de apresentadores com Luís Jatobá, juntos ficando nos primeiros quatro anos. Local do Rio de Janeiro em seu princípio, ganhou rede nacional em 1974, mantendo por mais de uma década blocos regionais - a rede foi desfeita de 1990 até 1994, quando deixou de ser visto pelos paulistas por mostrado em seu lugar o "São Paulo Já", que misturava informações locais, nacionais e internacionais. Até 1999, a produção era feita do Rio de Janeiro. De lá para cá, tudo é feito de São Paulo. Neste tópico, eis trechos diversos de momentos variados e fases diversas do "Hoje".

Em 1979, um raro registro da substituta de Léo quatro anos antes: Márcia Mendes, que morreria no mesmo ano deste vídeo e seria substituída pela apresentadora dos sábados, Leda Nagle. Aqui, Márcia entrevista a atriz Joana Fomm.



Em 1980, o "Hoje" noticiou o assassinato de John Lennon. Lígia Maria apresentava e Lucas Mendes, com as funcionalidades possíveis quatro décadas atrás, reportava por telefone.



O público feminino sempre foi um alvo deste jornal, evidenciado isso em um quadro marcante: o "Ponto de Vista", moda apresentada e comentada por Cristina Franco. Ali ela esteve por 15 anos. O vídeo é de 1984.



Neste trecho de 1º de novembro de 1988, vemos um "Hoje" apresentado por Marcos Hummel e Leda Nagle, que fez famosas as entrevistas de sábado com artistas e que saiu no ano seguinte por passar para o "Bom Dia Rio". Entre os repórteres, destaque para Renata Ceribelli em seus tempos de EPTV em Ribeirão Preto.



Quando o "Hoje" completou 20 anos em 1991, uma matéria especial recordou um pouco dessa história com direito a imagens raras. As apresentadoras naquele dia eram Márcia Peltier e Valéria Monteiro.



2 de maio de 1994 ainda era um dia de choque para os brasileiros pela trágica morte de Ayrton Senna no Grande Prêmio de San Marino. À ocasião, o "Hoje" voltara a ser transmitido para SP, com as repórteres Ananda Apple, Aline Hungria e Valéria Sffeir vistas neste trecho inicial apresentado por William Bonner e Cristina Ranzolin.



Mais um trecho, agora de 4 de outubro de 1997, destacando a visita do Papa João Paulo II ao Rio de Janeiro. Mônica Waldvogel chama reportagens de Lília Teles, Isabela Scalabrini, Fátima Medeiros e Ana Paula Araújo.



São Paulo passou a produzir o "Jornal Hoje" a partir de 29 de janeiro de 1999, dia da inauguração da nova sede regional da Globo. Sandra Annenberg apresentou a reportagem de Luciane Bacellar sobre o acontecimento.



Em 16 de julho de 2001, o "Hoje" passou a ter seu cenário na redação do jornalismo SP. Coube a Carlos Nascimento e Carla Vilhena apresentar esta edição que dividiria fases e marcaria o atual momento do jornal.



A dupla mais longeva do noticiário teve Sandra Annenberg e Evaristo Costa, juntos por 13 anos. O inicial foi 2004, do qual é assistido abaixo um dos registros mais antigos deles juntos na bancada.



Com Evaristo e Sandra, a informalidade predominou em muitos momentos marcantes. Na Copa do Mundo de 2010, ele chegou a tentar tocar uma vuvuzela igual à torcida sul-africana, levando ela às gargalhadas.



A alta definição chegou em 2 de dezembro de 2013, dia do primeiro "Jornal Hoje" não mais em 4:3 e sim em 16:9. Ao término deste trecho, o finalzinho do quadro "Sala de Emprego", com Veruska Donato.



Em 7 de agosto de 2017, Sandra passou a fazer dupla com Dony de Nuccio, egresso do "Jornal das 10" na GloboNews e já conhecido do Plim-Plim como repórter e colunista econômico. Tiago Scheuer apresentava o tempo.



A atual apresentadora é Maria Júlia Coutinho, presente na bancada desde o já citado 2017 e titular desde 30 de setembro de 2019. Neste pedação de sua estreia, vistos são Eliana Marques no tempo, Andréia Sadi com a política e os repórteres César Menezes, Flávia Alvarenga, Rodrigo Alvarez, Sandra Coutinho e Camila Bomfim.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.