Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Segunda, 27 de setembro de 2021
Corintianas, incontestáveis e maiúsculas campeãs

A situação do Corinthians na final do Brasileiro Feminino já era boa pelo 1 x 0 da ida. Ficou ainda melhor quando Agustina Barroso, ao tentar deter o cruzamento da Adriana, botou no próprio alvo à metade do tempo primeiro. Melhorou mais ainda quando Adriana, aí sem ninguém a cortar seu barato, fuzilou na rede com pouco mais de meia hora - ela, que ausente esteve da Olimpíada por ser cortada por lesão, bem lembrava o nobre Gabriel Seixas. Ali eu já sentia a história sendo resolvida. A certeza tive na linda bicicletaça da Victoria Albuquerque. Quatro gols de vantagem, por mais que clássico seja clássico e vice-versa, eu não achava que o Palmeiras fosse reviravoltar, como de fato não reviravoltou, no máximo diminuindo para 3 x 1 ontem e 4 x 1 totais num portento de patadaço da Camilinha.

O Timão é o primeiro três vezes campeão desde que o torneio iniciou em 2013, reprisando 2018 e 2020 para faturar o troféu também em ano ímpar, nada de vice tipo os de 2017 e 2019. É o reforço de um brilhante retrospecto dos últimos cinco anos, que inclui duas Libertadores, uma Copa do Brasil e dois Paulistas. O avalista deste saldo maravilhoso é o treinador Arthur Elias, que esteve em todas as conquistas nacionais e cuja marca é "fracotinha": em 151 partidas, são "apenas" e "tão somente" 125 vitórias, 17 empates e 9 derrotas, com "míseros" e "reles" 459 gols marcados e 81 sofridos. Curiosidade: como o time costuma mandar jogos na Fazendinha, foi apenas e tão somente a sétima atuação em Itaquera desde 2018. O aproveitamento é de 100%, sete vitórias em sete comparecimentos.

Depois de tomar para si o 8º caneco de SP em nove edições (a exceção sendo o Flamengo em 2016), o Corinthians segue ativo pois continua no Paulistão, que lidera com 16 pontos em seis rodadas - e no qual o brioso vice Palmeiras, de muito potencial de crescimento por ainda ser um projeto mais recente e já bem sucedido, está em 4º com 13 -, e em novembro disputará a Libertadores, que teve sorteados os quatro grupos. As alvinegras estão no D, encarando San Lorenzo, Nacional do Uruguai e um paraguaio a confirmar. Os demais: A com Ferroviária, Cuenca, Independiente Santa Fe e um paraguaio a confirmar; B com Avaí/Kindermann, Cerro Porteño, Santiago Morning e Yaracuyanos da Venezuela; e C com Deportivo Cali, Alianza Lima, Universidad de Chile e um boliviano a confirmar.

Galo não ganhou, mas o Coringão ajudou

Em outro 0 x 0 irritante tal qual fora o da Libertadores contra o Palmeiras (menos irritante, nem por isso digno de citações positivas enquanto espetáculo futebolístico), o Atlético Mineiro terminou a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro com oito pontos de distância na liderança. São 14 rodadas de invencibilidade do time do Cuca com 11 vencidas, embora apenas duas nas últimas cinco. É a maior invencibilidade do clube na Série A de pontos corridos, igualando a marca de 2012, que teve 10 vitórias. No geral da temporada são 30 partidas sem levar gol, uma acima do time de 2014. Já a equipe do Hernán Crespo empatou duas consecutivas sem gols, não perde há três rodadas e caiu apenas uma vez nas nove últimas com quatro êxitos, ainda que faturando somente uma das cinco últimas.

O que ajudou o Galo foi o derby paulistano, eternizado por Róger Guedes. Agora no Corinthians, ele foi o nome dos 2 x 1 sobre o Palmeiras com todos os gols dele, até o do rival fez contra para "batizar" o 100º clássico paulista do Cássio pelos alvinegros (risos) - e ainda teve um a favor anulado. A esquadra do Sylvinho voltou a se dar bem após três empates seguidos e não é superada há oito rodadas, triunfante em quatro delas. Segundo clássico vencido em oito disputados nesta temporada. Já o Verdão perdeu o terceiro de 15 clássicos paulistas com Abel Ferreira e fez apenas um mísero ponto em sete jogos contra os outros que fecham os seis primeiros. Após ganhar sete rodadas seguidas e nove em 10, venceu somente duas das oito seguintes e perdeu cinco destas.

O terceirão voltou a ser o Fortaleza do Juan Pablo Vojvoda, na melhor base do "a primeira vez a gente não esquece". Depois de 14 tentativas fracassadas, finalmente veio a primeira vitória como visitante contra o Sport na história. Bastou o 1 x 0 para voltar a sorrir após três derrotas consecutivas e seis rodadas mal sucedidas depois dos 3 x 2 diante do Fortaleza em 7 de agosto. Já os comandados do Gustavo Florentín não tomam jeito, perdendo a terceira seguida para ter oito rodadas sem vitória, das quais cinco perdidas. Nem mandar em estádio diferente (Ilha do Retiro sofrendo reparos no sistema de irrigação e a bola rolou na Arena Pernambuco) adiantou. São oito partidas e 787 minutos em dois meses sem fazer um mísero golzinho, apenas dois tentos anotados em 11 mandos. Bah!!!

Quem cedeu a vez na tabela foi o Flamengo, que até aumentou para 12 partidas a escrita positiva dos últimos 21 anos contra o América Mineiro, mas cujo 1 x 1 teve um gosto de derrota em matinê com "MÁ" de "má qualidade da porfia", sendo em quase toda ela seu melhor momento a discórdia dos uniformes, que atrasou o primeiro trilar de apitante em cinco minutos. Do que adiantou o Michael fazer aquela pintura sensacional de golaço na finaleira se nos acréscimos veio a igualdade com Alê? Depois de emendar quatro vitórias, o time do Renato Portaluppi ganhou apenas três das sete rodadas posteriores e perdeu duas destas. Já o onze do Vagner Mancini empatou pela sexta vez nas últimas 10 rodadas com uma única perdida. A de cinco jogos agora é sua maior invencibilidade no torneio desde 2000.

Quem também se deu mal foi o Red Bull Bragantino pois deu Fluminense por 2 x 1, com Fred e Marcão fazendo história. O artilheiro abriu os trabalhos e foi aos 155 gols na história da competição, um acima de Romário para ser vice-líder isolado e ficar atrás somente dos imbatíveis 190 de Roberto Dinamite. Já o treinador tem 16 partidas sem derrota e é o mais invicto do clube no torneio, uma acima do Muricy Ramalho em 2010. Depois de quatro derrotas seguidas e cinco fracassos seguidos, o Flu tem agora sete rodadas de invencibilidade e venceu quatro delas. Por sua vez, o time do Maurício Barbieri não ganha há quatro rodadas com duas delas perdidas. Depois de emendar quatro vitórias em junho, o BragaBull faturou apenas e tão somente três das 14 rodadas seguintes, caindo em quatro delas.

Em ascendente está o Internacional, 2 x 0 no Bahia. Diego por Diego, deu Aguirre contra Dabove. Colorado com três vitórias seguidas e cinco nas últimas sete rodadas para oito de invencibilidade, com uma única derrota nas 11 últimas para seis delas serem vencidas. Enquanto isso, o Esquadrão não perdia havia três rodadas, mas agora ganhou somente uma das 12 últimas, oito destas derrotadas. São sete visitas infrutíferas com cinco perdidas. Os gaúchos completaram 10 jogos de invencibilidade geral contra os baianos depois dos 2 x 1 da Sul-Americana de 2014. Antes da bola rolar, a cena engraçada e curiosa foi a queda do pórtico que colocam no campo para a entrada emperequetada dos times em campo, ele caiu em cima do quarteto de arbitragem. Mó desmoronada! (rs)

Quem também desmoronou foi o Grêmio nos "dobletes" de Renato Kayser e, mais doído ainda, do Pedro Rocha, que tantas alegrias lhe deu em 2016 e 2017, ano no qual marcara duas vezes na mesma partida pela vez última (contra o Godoy Cruz na Libertadores). Alegria ele deu foi para o Athletico Paranaense do Paulo Autuori, 4 x 2 que representam a segunda vitória seguida depois de três rodadas sem vitória com uma empatada e, no geral da temporada, o quarto êxito consecutivo. Já os comandados do Luiz Felipe Scolari não empatam há nove rodadas, vencendo cinco e empatando quatro. O Furacão não marcava quatro gols no Tricolor desde os 5 x 1 de 20 de abril de 2002 no Olímpico, pela Sul/Minas, e como mandante desde os 4 x 2 do Pinheirão em 7 de fevereiro de 1991.

A noturnaça do domingo teve um 0 x 0 entre o Atlético Goianiense do Eduardo Barroca e o Cuiabá do Jorginho. Os goianos não ganham há cinco rodadas e empataram quatro delas, tendo nove empates nas últimas 15 partidas gerais para vencer somente duas delas. Se dar bem em seus domínios é algo que o Dragão não sabe mais o que é pois são nove insucessos gerais como mandante, dos quais sete empatados, depois do 1 x 0 no Fluminense em 23 de junho. Enquanto isso, o Dourado tem seis rodadas de invencibilidade, das quais três empatadas, e perdeu somente uma vez nas 10 últimas, embora ganhando apenas quatro. "Empatite" demais só podia dar nisso mesmo.

Com uma cavadinha certeira do Jael em cobrança de pênalti, o Ceará voltou às boas e deu alegria a Tiago Nunes com 1 x 0 sobre a Chapecoense do Pintado. Chape, que vamos e convenhamos: tá rebaixada. Falta apenas oficializar isso na letra fria dos números, eu chutaria que lá pela 33ª rodada isso aconteça. Três derrotas nas últimas quatro rodadas. Enquanto isso, o Vozão voltou a ganhar depois de seis rodadas, das quais três perdidas, êxito último que tinha sido aquele por 3 x 1 diante do Fortaleza em 1º de agosto. Foi um fim-de-semana de alegria dobrada para os alvinegros, sábado ganhando no campo e domingo vencendo no salão por dar título na Copa do Brasil de futsal. A decisão contra o Jaraguá terminou 1 x 1 no tempo normal e foi faturada por 3 x 0 na prorrogação.

3 x 0, aliás, foi o placar da vitória mais elástica: a do Juventude sobre o Santos, reencontrados que foram no Alfredo Jaconi após mais de 14 anos passados dos 2 x 0 paulistas de 14 de junho de 2007. A esquadra do Fábio Carille tem oito rodadas sem vitória, das quais três perdidas, e ganhou apenas duas das últimas 15, das quais seis perdidas. No geral, apenas e tão somente um reles golzinho anotado nos últimos sete compromissos, dos quais cinco derrotados. Já os comandados do Marquinhos Santos vinham de duas derrotas e não se davam bem havia seis rodadas, empatando todas as demais. O Ju não fazia três gols em Série A desde os 3 x 2 sobre o Cruzeiro em 10 de junho de 2007, no Mineirão, e três de diferença desde uma semana antes, em casa, ante o América de Natal.

Transcorridas 22 rodadas, eis a classificação (asterisco indicando jogo a menos): em 1º, Atlético Mineiro* com 46; em 2º, Palmeiras* com 38; em 3º, Fortaleza com 36; em 4º, Flamengo*** com 35; em 5º, Bragantino* e Corinthians com 33; em 7º, Inter* e Fluminense com 32; em 9º, Athletico* com 30; em 10º, Cuiabá com 29; em 11º, Ceará* com 28; em 12º, Atlético Goianiense* e São Paulo com 27; em 14º, Juventude com 26; em 15º, América e Santos com 24; em 17º, Bahia com 23; em 18º, Grêmio** com 22; em 19º, Sport com 17; e em 20º, Chapecoense com 10.

Torcedor do CSA: "se a gente não ganhar do Cruzeiro..."

Aquele áudio do "fala, Zezé" e do "se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus" do Thiago Neves é de 2019, mas dá o que falar até hoje. Inclusive, ele foi evocado no gol da virada por 2 x 1 deste domingo, em pleno Independência, pelo autor Iury Castilho. Imagina se o falatório não foi enorme? Só não foi maior do que a brigalhada desgraçada que deu após o último trilar de apitante, com direito a gás de pimenta tocado por um policial.

De 2019 para cá, o Azulão do Mutange virou uma pedra no sapato da Raposa: seis jogos, quatro vitórias do CSA e dois empates. Os mineiros contra alagoanos, aliás, vão de mal a pior nestes três anos pois, junto o CRB ao arqui-rival, ficam seis vitórias da dupla de Maceió e seis empates. Em duas Bêzonas, Cruzeiro e Horto não é uma união que dê liga, como diria a dona da cinta: uma vitória em seis mandos ali, com três empates e duas derrotas.

Ainda nesta 26ª rodada, o Botafogo se recuperou e fez 2 x 0 no Sampaio Corrêa, a Ponte Preta ganhou do Brasil de Pelotas por 1 x 0 mesmo tendo dois gols anulados, o Coritiba aplicou 1 x 0 no Guarani e escapou de tomar o empate de pênalti, o Avaí visitou o CRB e fez 2 x 1, o Londrina meteu 1 x 0 num Vitória pela 11ª rodada seguida nos quatro últimos e o Confiança até parou no Simão em pênalti perdido, mas terminou por ganhar do Operário por 1 x 0.

Sem "asterísticos", mas com importante observação, vamos à classificação: em 1º, Coritiba com 52; em 2º, Botafogo com 47; em 3º, Goiás com 45; em 4º, CRB com 44; em 5º, Avaí com 43; em 6º, Guarani com 41; em 7º, CSA com 38; em 8º, Vasco com 37; em 9º, Remo e Sampaio com 36; em 11º, Náutico com 35; em 12º, Operário com 34; em 13º, Ponte com 32; em 14º, Cruzeiro com 31; em 15º, Vila Nova com 30; em 16º, Londrina com 27; em 17º, Brusque com 26 (três pontos retirados no STJD); em 18º, Vitória com 25; em 19º, Confiança com 21; e em 20º, Brasil com 16.

Terminou a 1ª fase da terceira divisão

O Grupo A teve uma definição de classificados emocionante em Paysandu 2 x 0 Manaus, Volta Redonda 2 x 1 Tombense, Santa Cruz 1 x 1 Botafogo de Ribeirão Preto, Ferroviário 0 x 1 Floresta e Jacuipense 3 x 2 Altos. Classificados: em 1º, Paysandu com 30; em 2º, Tombense e Botafogo com 27; e em 4º, Manaus com 26 e sete vitórias. Seguirão na Série C: em 5º, Voltaço com 26 e seis vitória; em 6º, Ferroviário com 24; e em 7º, Altos e Floresta com 21. Caem para a quarta divisão: em 9º, Jacuipense com 18; e em 10º, Santa Cruz com 12. Os pernambucanos são agora os recordistas em rebaixamentos em Campeonatos Brasileiros com oito, sendo cinco da A para a B, dois da B para a C e agora um da C para a D, tendo um acima de Vitória e dos Américas Mineiro e de Natal. Atenção: apesar de ter jogado a Série D em 2009, o Santinha ali esteve não por rebaixamento e sim classificado pelo estadual.

Já o Grupo B apenas precisava confirmar posições do 2º ao 4º lugar, o que aconteceu após Mirassol 0 x 1 Novorizontino, Ituano 0 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto, São José de Porto Alegre 1 x 1 Ypiranga, Figueirense 2 x 1 Criciúma e Paraná 4 x 0 Oeste. Classificados: em 1º, Novorizontino com 39; em 2º, Ituano com 33; em 3º, Ypiranga com 32; e em 4º, Criciúma com 30. Permanecem na terceirona: em 5º, Figueirense com 29; em 6º, São José com 23; em 7º, Botafogo com 22; e em 8º, Mirassol com 19. Rebaixados: em 9º, Paraná com 16; e em 20º, Oeste com 7.

A segunda fase forma dois novos grupos, que jogarão dentro de si em turno e returno: o C com Paysandu, Ituano, Botafogo da Paraíba e Criciúma; e o D com Novorizontino, Tombense, Ypiranga e Manaus (cada um com 1º e 3º de um decagonal e 2º e 4º do outro decagonal). Os dois primeiros de cada quadrangular subirão para a Bêzona em 2022 e apenas o primeiro colocado de cada chave passará pra final, valendo o "plus a mais" do caneco.

Caiu o último invicto das quatro divisões brasileiras

O Joinville perdeu a primeira na Série D, mas logo numa hora das mais inconvenientes: a ida das oitavas-de-final. Vantagem de 1 x 0 do Uberlândia, igual à do América de Natal sobre o Moto Club. Outros três times venceram por um gol de diferença, mas por 2 x 1: Campinense contra o Guarany de Sobral e Ferroviária diante do Esportivo (os grenás foram os únicos visitantes a triunfar nesta rodada). As melhores frentes foram abertas por 2 x 0 por Caxias contra o União Rondonópolis e Atlético Cearense diante do Paragominas. Houve ainda dois empates, um sem gols entre Cianorte e Aparecidense, outro por 1 x 1 entre 4 de Julho e ABC. Saldo simples, gol fora não vale desempate.

Outros destaques das rodadas do futebol

Campeonato Espanhol (7ª rodada) O líder Real Madrid foi aos 17 pontos ao empatar sem gols com o Villarreal, mas foi beneficiado pela derrota por 1 x 0 para o Alavés sofrida pelo Atlético de Madrid, 4º com 14. O Barcelona tocou 3 x 0 no Levante para ir aos 12 pontos na 6ª posição com um jogo a menos. Destaque para o retorno de Ansu Fati aos gramados após 11 meses e quatro operações devido a uma lesão no menisco do joelho esquerdo. Ele tornou-se o primeiro usuário da camisa 10 barcelonista sem ser Lionel Messi desde Ronaldinho Gaúcho diante do Villarreal no longínquo e distante 9 de março de 2008. Já o Athletic Bilbao teve no 1 x 1 com o Valencia a 202ª atuação seguida de Iñaki Williams no torneio, recorde sequencial que igualou Larrañaga pela Real Sociedad nos anos 80.

Campeonato Italiano (6ª rodada) O Napoli segue 100%, Cagliari tomando 2 x 0 para isso resultar em 18 pontos. O 2º com 16 é o Milan, que fez 2 x 1 no Spezia. Em 3º com 14 chega a Internazionale, 2 x 2 com a Atalanta. E tivemos um clássico romano do balacobaco, a Roma parou nos 12 em 4º pois deu Lazio por 3 x 2.

Campeonato Alemão (6ª rodada) Borussia por Borussia, o Monchengladbach fez 1 x 0 no Dortmund, 4º com 12.

Campeonato Inglês (6ª rodada) O Liverpool lidera com 14 pontos depois de um empataço por 3 x 3 com o Brentford, que saiu na frente, tomou a virada, empatou, sofreu o desempate e igualou a menos de 10 minutos do fim. 2º e 3º colocados têm respectivamente 13 pontos e são o ganhador Manchester City e o perdedor Chelsea. O 1 x 0 assinado neste prélio por Gabriel Jesus tornou Josep Guardiola o técnico com mais vitórias na história dos Citizens: 221 em 303 partidas, uma acima de Les McDowall. O Manchester United também está com 13, agora em 4º depois de tomar 1 x 0 do Aston Villa. E no clássico londrino, o Arsenal aplicou 3 x 0 no Tottenham.

Campeonato Francês (8ª rodada) Liderança com 24 pontos após 2 x 0 no Montpellier, mas a coisa no Paris Saint Germain não anda um mar de rosas, muito ao contrário...

Campeonato Português (7ª rodada) O líder Benfica permanece 100%, fez 3 x 1 no Vitória de Guimarães.

Curtinhas Esportivas

Dinheiro resultando em exclusões na Liga da Concacaf Foram excluídos da atual edição o Olimpia de Honduras e o Inter Moengo Tapoe do Suriname, cujo dono e também vice-presidente nacional Ronnie Brunswijk foi suspenso por três anos. Tudo porque, depois dos 6 x 0 do Olimpia na ida das oitavas na terça passada, Ronnie - que jogou no Inter por 54 minutos e que tem 60 anos - foi visto em vídeo no qual dava dinheiro ao clube vencedor. Não, você não leu errado: o dono do Inter Moengo Tapoe deu dinheiro ao Olimpia de Honduras após tomar 1, 2, 3, 4, 5, 6 x 0 dele. Justificativa do cidadão: "recompensei os jogadores por gratidão". Queria eu um burro grato assim no meu caminho, rs.

Edgardo Bauza encerrou sua carreira Por motivos de saúde, "Patón" deixará as casamatas, nas quais brilhou após ser jogador ao levantar taças por Sporting Cristal, Rosario Central e, especialmente, San Lorenzo na Libertadores de 2014 e LDU na Recopa de 2010 e na Libertadores de 2008, esta conquistada sobre o Fluminense.

Novo campeão unificado dos pesados no boxe O lutador da casa era o inglês Anthony Joshua, mas o ucraniano Oleksandr Usyk o derrotou por decisão unânime dos três árbitros e levou para casa não um e nem dois, mas três cinturões de uma só vez: da Associação Mundial, da Federação Internacional e da Organização Mundial.

Bia Ferreira campeã no Mundial Militar A pugilista prata olímpica em Tóquio e atual campeã mundial conquistou mais um troféu, derrubando a venezuelana Krisandi Rios no 3º assalto pela categoria até 60 quilos. Dá-lhe!!!

Thiago Monteiro campeão de mais um Challenger O tenista venceu o torneio de Braga com um duplo 7/5 sobre o sérvio Nikola Milojevic, arrematando seu sexto caneco nesta classe e o primeiro neste ano. Dá-lhe!!!

Hugo Calderano fazendo história no tênis de mesa É dele a maior conquista do Brasil na modalidade: a do WTT Star Contender disputado em Doga, ganhando do esloveno Darko Jorgic na final por 4 sets a 2. Dá-lhe!!!

Brasil classificado com sufoco na Copa do Mundo de futsal Com 1 x 0 sobre Marrocos, a seleção se garantiu na semifinal para encarar na quinta-feira a Argentina, que excluiu a Rússia na disputa de pênaltis.

Álex Palou campeão da Fórmula Indy Terminando na 4ª posição a etapa derradeira da temporada em Long Beach, o espanhol arrematou o título com 549 pontos, acima dos 511 do na prova segundo colocado Josef Newgarden e dos 487 de Pato O'Ward. A corrida foi vencida por Colton Herta e o pódio foi fechado por Scott Dixon. A grande prova de que regularidade contou acima de tudo: Palou ganhou somente três das 16 corridas do campeonato, mesma quantidade de vitórias do Herta. Foi uma edição bem democrática nesse aspecto específico dos ganhadores de Grandes Prêmios, nove diferentes - um deles Hélio Castroneves nas 500 Milhas de Indianápolis.

A 100ª vitória de Lewis Hamilton na Fórmula 1

O gênio das pistas atingiu esta marca inédita numa corrida onde em grande parte dela não tinha cara de que isso aconteceria. Num fim-de-semana que começou danado para ele ao atropelar um mecânico da Mercedes durante um pit stop nos treinos livres e cuja corrida deste domingo teve sua queda do 4º para o 7º lugar assim que ela começou, o Grande Prêmio da Rússia eternizou mais ainda o sete vezes campeão mundial com um desfecho louco.

Lando Norris largou na pole position, mas Carlos Sainz tomou a dianteira para perdê-la mais adiante. A expectativa pela primeira vitória do Lando na categoria foi enorme e até o finalzinho parecia que isto aconteceria. Só que veio a chuvarada a menos de 10 voltas pro término, ele errou a estratégia que a McLaren pensara, Hamilton tirou proveito disso e partiu para um triunfo caído no colo e providencial para a retomada da liderança da temporada.

O campeão chegou aos 246,5 pontos contra 244,5 de Max Verstappen, que devido a trocas de motor largou em último, mas que fez espetacular corrida de recuperação para terminar na segunda posição, com Sainz completando o pódio. Na primeira prova após o "scataploft" gravíssimo entre ambos, cada um à sua maneira saiu por cima desta etapa, que mantém a briga pelo título parelhíssima. Próxima parada deste pega eletrizante: Turquia no dia 10.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Rua Radiantes - Jornalista José Paulo de Andrade Desde sábado, é como passou a se chamar o endereço clássico da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão em São Paulo, à qual seu saudoso nome maior dedicou 57 de seus 78 anos até nos deixar no ano passado, vitimado pelo coronavírus. Uma bonita solenidade marcou a oficialização desta mudança, na qual estiveram o prefeito Ricardo Nunes, autoridades, o presidente da firma João Carlos Saad, outros diretores e diversos colegas do Zé na Rádio Bandeirantes. Eternização mais que bem vinda.

Roberto Cabrini no Afeganistão depois de 12 anos O repórter especial da Record retornou ao país, no qual esteve inicialmente quando ainda era do SBT e depois na primeira passagem pela Record, e gravou materiais para o "Domingo Espetacular" deste fim-de-semana para mostrar a realidade do novo controle pelo Talibã.

Wésllen Tecchio sucederá Alexandre Mota na TV Vila Real Sei pelo Gabriel de Oliveira no TV Pop que o apresentador da afiliada da Record em Sinop passará a comandar nos próximos dias o "Balanço Geral MT" de Cuiabá, substituindo Mota, que apareceu pela vez última na quinta-feira passada, depois disso Daniel Santos assumindo a ancoragem interina. O "gordinho" está retornando para Porto Alegre, mas não para a Record. Dia 11 de outubro, ele estreará o "Fala Rio Grande" na Ulbra TV. Recentemente, Wésllen teve participações em São Paulo como apresentador em folgas e férias dos titulares de "Balanço Geral SP Manhã" e "Cidade Alerta".

Repórter novo na Globo SP Estreou no "SPTV - 1ª Edição" da última sexta-feira Alfredo Perez, como rebatizado foi o aqui conhecido Alfredo Pereira, que nos últimos dois anos e meio foi repórter da RBS TV.

"Bom Dia Minas" com três apresentadores Assim será o jornal da Globo a partir da segunda-feira que vem. A titular Liliana Junger estará de volta após cobrir a licença-maternidade da Mara Pinheiro no "MGTV - 2ª Edição" de Belo Horizonte, mas Sérgio Marques não sairá. Eles e mais Carlos Eduardo Alvim estarão juntos.

Patrícia Nielsen no "Jornal da Cultura" A curitibana mais cearense do telejornalismo, que se despediu da Verdes Mares (Globo) no fim de novembro do ano passado por ela, o marido e as duas filhas trocarem o Brasil pela Inglaterra, foi a agradável surpresa do noticiário da emissora paulista no sábado à noite. Ela entrevistou o diretor de fotografia Adriano Goldman, brasileiro que ganhou no domingo retrasado o Emmy pela série "The Crown".

Patrícia Poeta retornou ao "É de Casa" Depois de uma cirurgia de emergência para retirada das amígdalas, a conterrânea voltou no sábado a apresentar o programa de variedades ao lado de Ana Furtado, Cissa Guimarães, Manoel Soares e André Marques. Patrícia estava fora do ar desde o começo deste mês.

Mariana Kotscho estreou no "Bem Estar" A ex-repórter da Globo retornou à emissora no sábado, desta vez como comentarista do quadro neste dia da semana do "É de Casa" enquanto especialista em educação e relações familiares, assuntos dos quais ficou mais próxima desde que iniciado em 2009 o projeto "Papo de Mãe". Mariana foi a primeira repórter de São Paulo contratada pela GloboNews em 1996 e trabalhou no jornalismo geral global por 12 anos, dois deles como repórter de rede na Verdes Mares de Fortaleza, até sair em 2007 de volta para o SBT, no qual iniciou a carreira há 30 anos. O primeiro assunto dela, que dividiu estúdio com Maria Cândida, foi o desafio para os pais que é controlar o tempo no qual crianças e adolescentes ficam grudados em telas de telefones.

Baixaram o preço pedido pela massa falida da Manchete Duh Secco noticiou no RD1 que não há até agora um único lance na segunda fase do leilão, que exatamente nesta segunda completa uma semana. O lote completo das obras de dramaturgia (novelas, séries, minisséries e especiais) entre 1984 e 1994 antes valia R$ 3.098.854,00, mas agora tem pedido R$ 1.549.427,00. O pacote de programas infantis, telejornais, linha de shows e transmissões de carnaval teve o preço reduzido de R$ 626.899,70 para R$ 313.449,85. Uma hipótese provável para não haver interessados nas fitas é o temor de adquirir "nada", já que a péssima conservação das fitas desde o fim da emissora em 1999 pode, lamentavelmente, ter feito muita coisa ser perdida para sempre. No Twitter, o jornalista Ítalo Bertão Filho acrescentou que em breve este acervo será vendido pelo maior lance e que uma das credoras da Manchete é a União.

A expulsão de Nego do Borel de "A Fazenda" Não acompanho o confinamento da Record e admito nem saber direito os participantes que nele estão, mas essa história ficou impossível não acompanhar devido à enorme repercussão altamente negativa por causa das denúncias de suspeita de estupro do cantor contra a modelo Dayane Mello, com direito a prometer falar mais sobre isso no programa do sábado à noite (como que usando isso como tática para conseguir audiência, o que com uma gravidade como estupro é nojento), expulsão do cantor depois da pressão de patrocinadores, edição que deu a entender que a culpa na história seria dela e não dele... Não dá, não dá. Nítida ficou a condução extremamente ruim por parte da Record na condução deste caso horrível.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta segunda, 27 de setembro, são estas:

*85 anos do nascimento de Don Cornelius, falecido em 2012 e apresentador do histórico programa musical da televisão americana "Soul Train" da criação em 1971 até 1993.

*65 anos da doação da área na avenida Beira-Rio para a construção do atual estádio do Internacional, sancionado que foi pelo prefeito porto-alegrense Leonel Brizola o projeto do vereador Ephraim Pinheiro Cabral, então diretor de futebol e ex-presidente do clube.

Bela do Dia: Jada Pinkett

Jada Pinkett Smith, atriz que, diferentemente do maridão Will, não é uma maluca no pedaço, no qual destacada foi em obras como "O Professor Aloprado", "Pânico 2" e dois filmes da saga "Matrix", além de interpretar a vilã Fish Mooney na série "Gotham". No sábado retrasado, esta garotona fez 50 anos.

*60 anos ao dobrado: da estreia de "Dr. Kildare", série estrelada por Richard Chamberlain em 191 episódios e cinco temporadas; e da estreia de "Manda Chuva", série animada da Hanna-Barbera que durou 30 episódios em uma única temporada.

*50 anos de Caco Ciocler, ator de novelas da Globo como "Chocolate com Pimenta", "América" e "Páginas da Vida", além da série "Unidade Básica" no Universal, fora diversos filmes e peças teatrais.

*45 anos de Totti, ex-futebolista campeão mundial pela Itália em 2006 e ídolo da Roma (um Italiano, duas Copas e duas Supercopas da Itália), jogador com mais gols e partidas na história do clube (289 em 707).

*35 anos da cantora Natasha Thomas.

*30 anos de Simona Halep, tenista campeã de Roland Garros em 2018 e Wimbledon em 2019.

*10 anos ao dobrado: da morte de Escurinho, ex-futebolista nascido em 1950 e campeão por Internacional (Brasileiros de 1975 e 1976, mais sete Gaúchos) e Barcelona (um Equatoriano); e da estreia de Chico Pinheiro como apresentador do "Bom Dia Brasil" na Globo, em dupla com Renata Vasconcellos e substituindo Renato Machado, que passava a ser repórter especial.

*5 anos da estreia de "Nada Será Como Antes", minissérie da Globo criada por Guel Arraes e Jorge Furtado, estrelada por Débora Falabella, Murilo Benício e Bruna Marquezine.

Arremate

Covid: mais de 594 mil vítimas; mais de 21,3 milhões de casos; quase 86,7 milhões de vacinados por completo.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente!

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.