Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Quinta, 8 de julho de 2021
A dupla da Barra Funda afundou a barra da dupla Grenal

Onde você estava e o que fazia em 4 de agosto de 2013? Naquele dia, Grêmio e Internacional se enfrentaram pela 397ª vez e deu 1 x 1 no primeiro clássico realizado na Arena. Por qual motivo lembro disso? É que antes deste jogo eles haviam perdido na rodada anterior do Campeonato Brasileiro, os azuis para o Corinthians por 2 x 0 e os vermelhos para o Náutico por 3 x 0, ambos fora de casa. E tinha sido a última vez que isso acontecera... até agora.

A via-crúcis gremista significou em tempo igual a consolidação da ascensão do Palmeiras, que já com 16 segundos (o crônometro da TV apontou 15 por ser disparado com atraso) saiu na frente para Raphael Veiga entrar para a história do Allianz Parque como autor do gol mais rápido dele, baixando em quatro a marca de Gabriel Silva dois dias antes, nos 2 x 1 sobre o Santos pelo Brasileiro Sub-20. Já com 17 minutos, veio o 2 x 0 que seria definitivo um tiquinho por uma atuação um pouquinho menos constrangedora dos tricolores na etapa final, mas um tantão maior porque os alviverdes tiraram o pé - acho que porque sabiam que do outro lado não haveria maiores riscos. Tipo do jogo que, se disputado "a morrer", perigava dar um 6 x 0 parecido com aquele do antigo Parque Antarctica em 1999.

O Verdão do Abel Ferreira chegou à 4ª vitória seguida e ganhou seis dos últimos sete jogos, perdendo o outro, isso depois de ter vencido três dos nove anteriores com quatro perdidos. São três sucessos consecutivos em casa e quatro mandos de invencibilidade, com apenas um perdido nos últimos sete para cinco destes obtidos - isso que faturara apenas dois dos oito anteriores para cinco derrotados. Os paulistas não perdem para os gaúchos há cinco duelos desde o ano passado, 3º vencido seguidamente. Devido aos tantos shows ali realizados, foi apenas a 4ª peleja entre eles no novo Parque, sendo dois vencidos pelos palmeirenses, um pelos gremistas e o outro empatado.

O Imortal do interino Thiago Gomes saltou de 10 vitórias seguidas para apenas uma nos 12 jogos posteriores, seis deles perdidos. 3ª derrota consecutiva e oito atuações infrutíferas, derrubado em cinco delas. Nestas oito pelejas, marcou apenas e tão somente dois gols - ambos no mesmo jogo - e sofreu nove, enquanto nas 10 vitórias anotou 33 vezes. Antes ganhando cinco vezes seguidas fora de casa, agora não se dá bem há seis visitas depois dos 6 x 2 diante do Aragua em 20 de maio, em quatro delas sucumbindo. Em termos específicos de aproveitamento, o dos tricolores é o 3º pior das quatro séries: 8%, acima apenas dos 6% de Atlético Acreano e Jaraguá na quartona. Batata pelando de quente pegará o seis anos depois retornado Luiz Felipe Scolari, vem aí a 4ª passagem no Grêmio.

Se um foi um horror, o outro não deixou por menos. Com apenas dois minutos o Internacional já perdia para o São Paulo, patadaço do Rigoni. A coisa quase ficou ainda pior pois dois gols visitantes foram anulados, um deles acertadamente e o outro com uma marcação extremamente duvidosa porque aquilo das linhas comparativas não convenceu ninguém. Bem ou mal, fato é que a equipe do regressado pós-coronavírus Hernán Crespo confirmou o 2 x 0 no tempo final em belíssimo voleio do Igor Gomes. Vitória com autoridade sobre um adversário com uma gosma melequenta de defesa. Os são-paulinos não venciam os alvirrubros no Beira-Rio desde o 1 x 0 de 20 de agosto de 2014 e ali não faziam mais de um gol desde os 3 x 0 de 17 de julho de 2011 (os 3 x 2 de 2013 foram em Caxias do Sul). E foram tão superiores que, vamos e convenhamos, perigava até devolver os 5 x 1 tomados no Morumbi na edição anterior.

O Bem-Amado vinha de sete jogos sem vitória, dos quais três perdidos, e agora tem duas vitórias nas últimas 12 partidas, cinco delas derrotadas. Na primeira divisão nacional, curiosamente e coincidentemente, seu último êxito como visitante tinha sido aqui em Porto Alegre: 2 x 1 no Grêmio em 14 de fevereiro. Já o Colorado do Diego Aguirre não se dá bem há quatro atuações, duas delas perdidas, e tem apenas quatro vitórias nas últimas 17 jornadas, sete delas derrotadas. São oito mandos fracassados depois dos 4 x 1 no Juventude em 8 de maio, cinco deles tomando fumo. Na Série A, o último vencido foi em 31 de janeiro nos 2 x 1 sobre o Bragantino, já que depois perdeu pro Sport e empatou com o Corinthians. Desconsiderado um amistoso vencido sobre o Atlético Paranaense, oito jogos oficiais sem vencer em seu estádio o Inter não ficava desde 1990, ali sendo três perdidos e cinco empatados.

A síndrome de "derrotite aguda" pegou também o Juventude, que perdeu duas seguidas depois dos quatro jogos de invencibilidade. Reencontrados após 27 de outubro de 2009, o Bahia reprisou o escore da anterior fora de casa: 1 x 0, Matheus Bahia anotando a 12 minutos do fim. Ficando dois jogos consecutivos sem ser vazada depois de três meses, a esquadra do Dado Cavalcanti ganhou duas seguidas após duas derrotas consecutivas e tem agora sete vitórias nas últimas 12 apresentações, três delas perdidas. Cinco sucessos nos últimos 11 mandos, quatro deles derrotados. Já o time do Marquinhos Santos tem agora três vitórias nos últimos 11 compromissos, cinco deles perdidos, e completou 10 visitas fracassadas, em quatro delas superado, depois do 1 x 0 no Ypiranga em 22 de março.

Se um tricolor nordestino venceu, o outro também e melhor ainda. Depois de quatro jogos mal sucedidos, o Fortaleza voltou às boas ao faturar dois dos três últimos e sair do sério diante do América Mineiro, que vinha de duas vitórias seguidas e quatro jogos de invencibilidade: 1, 2, 3, 4 x 0 com dobra do David. Eles não se enfrentavam desde a Copa do Brasil de 2016 e foi a 4ª vez que os cearenses venceram os mineiros como mandantes fazendo quatro gols em todas (4 x 1 na CB de 16 e 4 x 0 agora e nas Séries B de 2002 e 2004). O time do Juan Pablo Vojvoda tem 15 mandos de invencibilidade com 11 vencidos, enquanto Vagner Mancini perdeu a invencibilidade no Coelho, agora com duas vitórias nos últimos 14 cotejos, cinco deles perdidos. Quatro visitas perdidas nas sete últimas, uma faturada. Quatro gols de diferença não eram sofridos desde os 4 x 0 do Figueirense na Bêzona em 13 de julho de 2019.

Um cearense ganhou, mas o outro não, embora sem se dar mal. O Ceará do Guto Ferreira empatou sem gols com o Fluminense do Roger Machado, duelo amicíssimo da igualdade pois foi a 4ª seguida entre eles com mando tricolor e a 7ª em 11 mandos dos cariocas, a quem os cearenses jamais derrubaram como visitantes. Antes, o Vozão ficou cinco partidas (duas vencidas) sem perder para o Fluzão, que agora não perde há três duelos (uma faturada). Os alvinegros não perdem há seis partidas, mas ganharam apenas duas delas, tendo somente três vitórias nos últimos 14 embates, quatro deles perdidos. Oito visitas fracassadas, mas seis delas empatadas. Já o Flu tem duas vitórias nos últimos nove jogos, quatro deles empatados, e não vence há três mandos, perdendo um deles - não que haja relação entre uma coisa e outra, mas são os três mandos fora do Maracanã enquanto ele pertencente à Conmebol.

Um carioca não venceu e o outro também não. Uma vez mais deu Atlético Mineiro sobre o Flamengo, Savarino decisivo com dobra em dois minutos para 2 x 1 na 100ª atuação alvinegra no reinaugurado Mineirão, 59 delas vencidas para 21 empatadas e 20 perdidas. Eles não empatam há oito enfrentamentos e deu Galo em cinco deles. 3º sucesso seguido em Minas Gerais e 4º nos últimos cinco duelos. Só deu Mengão três vezes nas últimas 21 visitas, 12 delas obtidas pelos atleticanos. O time do Cuca venceu três seguidas para reabilitar-se de duas derrotas seguidas e três partidas sem vitória. São nove sucessos nas últimas 13 pelejas, três delas derrotadas. Cinco mandos de invencibilidade, quatro deles perdidos. Já Rogério Ceni e cia. perderam quatro vezes nas últimas seis atuações para ganhar duas delas, isso depois de quatro vitórias seguidas. Três derrotas nas últimas quatro visitas, duas vencidas nas sete últimas.

Um Atlético venceu, mas o outro não, embora sem perder. Saindo atrás, o Goianiense só precisou de três minutos para chegar ao 1 x 1 com o Sport, cuja turbulência máxima entre direção e presidente por causa de salários não pagos tá furiosa com "FU" de "tamo fu". 4º empate nas últimas seis contendas após o derradeiro êxito pernambucano, um 4 x 0 em 20 de julho de 2017. No "paraíso verde plano do Brasil", os goianos só perderam uma vez ante duas vitórias e cinco empates. A equipe do Eduardo Barroca ganhou só dois dos últimos oito jogos, empatando três deles, e perdeu três dos últimos seis contra apenas um dos 29 anteriores, 19 deles faturados. Três vitórias nos últimos 11 mandos, mas perdeu somente um deles. Já a esquadra do Umberto Louzer não vence há seis partidas e empatou metade, tendo uma vitória nas 12 últimas, cinco delas perdidas. Sete visitas sem triunfar, quatro delas iguais.

Até 33 do segundo, o Red Bull Bragantino mantinha a liderança do torneio pois ganhava do Cuiabá, só que Jenison decretou o 1 x 1 que colocou o Palmeiras na frente por uma vitória a mais. Os paulistas venceram as duas primeiras entre eles e agora os mato-grossenses não perdem há três encontros, dois deles empatados. O Massa Bruta do Maurício Barbieri está invicto há 10 partidas, mas empatou duas das três últimas após quatro vitórias consecutivas. Uma derrota nos últimos 15 jogos, nove deles vencidos. Sete mandos de invencibilidade, mas venceu apenas dois. Já o Dourado, que estreou Jorginho (finalmente surgindo o sucessor do Alberto Valentim), não se dá bem há nove confrontos e empatou seis deles. Cinco visitas mal sucedidas e empatou as quatro últimas.

A abertura da 10ª rodada teve um gol contra inacreditável do Zé Ivaldo para determinar os 2 x 1 do Santos contra o Athletico Paranaense. De 2018 para cá é até uma parada parelha no geral com um empate e três vitórias de cada um, mas as vitórias foram sempre como mandantes. Mas especificamente na Vila Belmiro em 25 pelejas entre eles, só deu Furacão uma vez nos 2 x 0 da Libertadores em 15 de junho de 2005. Só em Brasileiros, o Peixe nunca perdeu ao ganhar 15 vezes e empatar cinco. O time do suspenso Fernando Diniz venceu três das últimas seis partidas e perdeu apenas duas das 11 últimas, seis delas faturadas. 10 mandos de invencibilidade, oito obtidos. Já a equipe do António de Oliveira perdeu dois dos últimos cinco jogos e duas das três últimas visitas.

A conclusão deste meio de semana é isolada nesta quinta-feira com Chapecoense x Corinthians. Antes desta pugna renhida, eis a classificação que amanhã atualizarei (*jogo a menos): em 1º, Palmeiras e Red Bull Bragantino com 22; em 3º, Athletico Paranaense* e Atlético Mineiro com 19; em 5º, Fortaleza com 18; em 6º, Bahia com 17; em 7º, Santos com 15; em 8º, Atlético Goianiense*, Ceará e Fluminense com 14; em 11º, Flamengo** e Juventude com 12; em 13º, Corinthians com 11; em 14º, Internacional com 10; em 15º, América com 9; em 16º, São Paulo com 8; em 17º, Sport com 7; em 18º, Cuiabá** com 5; em 19º, Chapecoense com 4; e em 20º, Grêmio** com 2.

Remo tentando remar contra a maré

Lanterna da Série B com 7 pontos, o azulino paraense vai para a 10ª rodada tentando reabilitação contra o Vila Nova, 12º com 10. Foi em cima do laço que se soube que Felipe Conceição poderá estrear na casamata como substituto do Paulo Bonamigo, já que foi necessária uma ação na Justiça do Trabalho e o acionamento da Câmara Nacional de Resolução de Disputas para que o Cruzeiro publicasse a rescisão do contrato entre as partes.

Cruzeiro, que é 13º colocado com 10 pontos e ficou no empate sem gols com o Coritiba, 2º com 20 e que escapou de ganhar no último lance ao acertar o poste - Coxa, aliás, que teve Juarez Moraes e Silva confirmado como presidente depois da morte do Renato Follador. Outro 0 x 0 desta semana foi entre Ponte Preta, 16ª com 8 e que teve no banco o regresso após oito meses pós-cirurgia no punho do goleiro Ivan, e Avaí, 10º com 12.

Enquanto isso, o CRB foi aos 17 pontos na 4ª posição ao derrotar de virada por 2 x 1 o Botafogo, 9º com 12 e que não tem nesta perda o pior de sua semana e sim a penhora da sede de General Severiano por falta de pagamento do IPTU da loja alvinegra por quase dois anos entre o início de 2014 e o fim de 2015, notícia inicial do Esporte News Mundo. O clube tentou um efeito suspensivo, mas a Justiça do Rio de Janeiro não lhe foi favorável.

Já dois disputantes da segundona nacional concluíram a atrasada semifinal do atrasadíssimo Campeonato Paranaense, dando Londrina no 1 x 1 com o mandante Operário após vencer a ida por 1 x 0 em casa. Finalista depois de sete anos, o Tubarão agora espera por Athletico ou FC Cascavel, que ninguém faz a menor ideia de quando começarão a jogar pois o calendário rubro-negro está lotadíssimo até no mínimo meados do mês que vem.

Só uma final Brasil x Argentina para salvar esta Copa América

Confirmada ela foi depois que Emiliano Martínez tornou-se o cara ao defender três cobranças nos 3 x 2 sobre a Colômbia após 1 x 1 no tempo normal, quarta decisão por pênaltis no Mané Garrincha apenas neste ano - essa vindo depois de Colômbia 0 x 0 Uruguai + 4 x 2 neste mesmo certame, de Palmeiras 2 x 2 Defensa y Justicia + 3 x 4 pela Recopa Sul-Americana e Flamengo 2 x 2 Palmeiras + 6 x 5 pela Supercopa do Brasil. Só mesmo uma final com o principal clássico sul-americano para dar um pouco de luz à mais apagada CA já vista.

Será a 5ª finalíssima entre eles, os argentinos faturando o Sul-Americano de 1937 e os brasileiros ganhando a Confederações de 2005 e as Américas de 2004 e 2007. Na decisão de sábado à noite - na qual Gabriel Jesus está fora pois tomou duas partidas de suspensão devido ao "coice de mula" nas quartas contra o Chile -, a Argentina tentará romper 28 anos de jejum para que Messi obtenha seu primeiro caneco por ela e na primeira competição pós-morte do Maradona, ainda por cima no Maracanã. Além disso, o Brasil defende 16 anos sem derrotas em partidas oficiais e teremos Neymar e Messi frente a frente numa finalíssima depois de 10 anos, desde que o tangueiro levou a melhor sobre o tupiniquim nos 4 x 0 do Barcelona sobre o Santos no Mundial. Aliás: Neymar, invicto no Maracanã pois, contando Santos e Seleção, jogou cinco vezes ali e venceu três e empatou duas (uma vencida nos pênaltis).

Eurocopa "coming home" ou "coming Rome"?

Enquanto a Inglaterra contou com um pênalti inexistente para vencer a Dinamarca por 2 x 1 e retornar a uma decisão de competição grandona depois de cinco décadas e meia, a Itália precisou dos pênaltis para 4 x 2 diante da Espanha após 120 minutos puxadíssimos e muito tensos. Promete ser uma grande final domingo em Wembley.

Curtinhas Esportivas

"É camisa 10 da Seleção, laiá, laiá-laiá..." Serão Richarlison e Marta nas seleções brasileiras olímpicas.

Gabriel Magalhães fora dos Jogos de Tóquio O zagueiro do Arsenal lesionou o joelho direito.

Miguel Ángel Ramírez treinará na MLS É o primeiro técnico do Charlotte FC, que estreará no ano que vem.

Julian Magelsmann assumiu o Bayern de Munique Começou o trabalho do novo treinador bávaro, egresso do RB Leipzig e substituto do Hansi Flick, agora sucessor de Joachim Löw na seleção alemã.

Sergio Ramos é do Paris Saint Germain Anunciada hoje a contratação do beque ex-Real Madrid.

Presidente do Benfica preso Delitos fiscais nebulosíssimos levaram à detenção de Luis Filipe Vieira.

Fórmula 1 de luto: morreu Carlos Reutemann Complicações no sistema digestivo causaram nesta quarta-feira a morte do ex-automobilista aos 79 anos. Atualmente senador na sua Argentina e ex-governador de Santa Fé em duas oportunidades, é um dos maiores não campeões da história da categoria. Ele foi vice-campeão em 1981, ano no qual venceu o Grande Prêmio do Brasil pela vez terceira, as outras sendo em 1977 e 1978.

Phoenix Suns na frente Depois dos 118 x 105, ele pega hoje o Milwaukee Bucks pelo 2º jogo final da NBA.

Luto no atletismo: morreu Leandro Prates Oliveira Um dos melhores meio-fundistas brasileiros, bicampeão tanto sul-americano quanto ibero-americano e ouro pan-americano nos 1.500 metros em Guadalajara 2011, ele foi vitimado na segunda-feira aos 39 anos pois sofreu um acidente de moto na Rodovia Fernão Dias, em SP.

Luto no futsal: acidente com o ônibus do Umuarama Ocorrido na manhã desta quinta na BR-376, em Guaratuba, o infortúnio vitimou o motorista e um passageiro no fundo do veículo da equipe de futebol de salão, que nele estava. Outras duas pessoas ficaram gravemente feridas e mais 18 tiveram ferimentos leves. Que tristeza!

Jogos Olímpicos sem público Assim foi decidido nesta quinta devido a um estado de emergência que vigorará em Tóquio até o fim do evento devido ao aumento de casos de coronavírus. No fim das contas, os Jogos só vão mesmo acontecer para fins da televisão, das redes internacionais que pagaram uma dinheirama.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

André Russo homenageado no Allianz Parque Falecido no último dia 20, o apresentador da Rádio Capital e ex-Bandeirantes estampou o telão do estádio do seu Palmeiras no minuto de silêncio antes do jogo contra o Grêmio. Crédito a quem merece: me toquei desse bonito momento por dica do jornalista João Abel no Twitter.

Kelly Veronez deixou a RBS TV A repórter de Santa Cruz do Sul deixou a emissora após quase cinco anos.

SBT Brasília anunciou Viviane Costa Confirmada para a próxima segunda a estreia da ex-Globo na apresentação do noticiário "SBT Brasília - 2ª Edição", às 19h20. Ela substituirá Felipe Malta, deslocado para o "SBT Brasília" das 11h45 no lugar da recentemente demitida Neila Medeiros e que também comandará o novo programa "É Sábado", que estreará no dia 17 ao meio-dia, tendo um resumo da semana misturado com histórias de superação.

Juliana Maciel deixou o SBT Sei pelo Thiago Forato no NaTelinha da saída da repórter conterrânea da matriz de São Paulo, na qual estava havia nove anos e onde foi para o vídeo em 2013 após ser editora de texto tanto ali quanto antes na TV Bandeirantes e na TV Record, começando na produção do "Profissão Repórter" na Globo.

Mariana Bispo na Record News Ela será a nova apresentadora do "Zapping", programa de amenidades da emissora, em substituição a Vera Viel, que nele ficou por uma década antes de neste ano ser dispensada.

Amanda Klein deixou o "3 em 1", mas segue na Jovem Pan Afirmando ser "tóxico" o ambiente do programa de fim de tarde da rádio (que tem Rodrigo Constantino como um dos participantes - sem mais, Meritíssimo), ela pediu para deixar a atração após quatro meses, mas continuará na estação em participações no "Jornal da Manhã" e em outros espaços. Em paralelo com a Pan, Amanda também faz o "Opinião no Ar" na RedeTV!.

Nathalia Arcuri deixou a RedeTV! A apresentadora cancelou a parceria com a emissora, para a qual pagava pelo espaço na faixa nobre da terça-feira e ficava com todo o dinheiro dos patrocinadores do pouco assistido "Me Poupe! Show" (que exibido pela vez última será no próximo dia 20), por não concordar com a postura dela diante das barbaridades - costumeiras, mas ainda piores ultimamente - ditas por Sikêra Jr. no "Alerta Nacional".

Equipe do "Vem pra Cá" agredida Foi ao ar na terça-feira a gravação de material da repórter Ariany Rollim, que tentou entrevistar Maria Verônica Aparecida César Santos, a "grávida de Taubaté" desmascarada há uma década pela Chris Flores no "Hoje em Dia" da Record. A equipe do SBT foi agredida pelo marido da falsária.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As da quarta, 7 de julho, foram estas:

*120 anos do nascimento de Vittorio De Sica, cineasta falecido em 1974 e diretor de filmes como "Ladrões de Bicicleta" e "O Jardim dos Finzi-Contini", indicado ao Oscar de ator coadjuvante por "Adeus às Armas".

*90 anos do nascimento de Russo, falecido em 2017 e assistente de palco da TV Globo por mais de três décadas em programas como "Cassino do Chacrinha", "Domingão do Faustão" e "Caldeirão do Huck".

*60 anos ao dobrado: do Grêmio Maringá, campeão paranaense em 1963, 1964 e 1977; e de Rod Laver campeão de Wimbledon com 3 x 0 sobre Chuck McKinley.

*25 anos do Goiás campeão goiano com 2 x 1 sobre o Anápolis.

*15 anos ao triplicado: do fim de "Belíssima", novela das oito da Globo, escrita por Sílvio de Abreu e estrelada por Glória Pires, Tony Ramos e Fernanda Montenegro; da estreia de "Agentes Especiais", série estrelada por James Roday em 121 episódios e oito temporadas; e da morte de Syd Barrett, músico nascido em 1946 e um dos fundadores do Pink Floyd, sendo um dos pioneiros do rock psicodélico.

*10 anos da estreia de "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2", oitavo e último filme da saga do bruxinhointerpretado por Daniel Radcliffe, dirigido por David Yates.

*5 anos da morte de Guilherme Karam, ator nascido em 1957 e que atuou no humorístico "TV Pirata" e em novelas como "Meu Bem, Meu Mal".

Bela do Dia: Ananda Vasconcelos

Ananda Vasconcelos, jornalista que passou por Bandeirantes, RedeTV!, SBT e CNN Brasil. A partir do dia 24, ela reaparecerá no SBT em faceta diferente pois, apaixonada que é pela confeitaria, será uma das competidoras da 7ª edição do programa "Bake Off Brasil".

As desta quinta, 8 de julho, são estas:

*120 anos do Cienciano, campeão da Copa Sul-Americana de 2003 e da Recopa Sul-Americana de 2004.

*70 anos de Anjelica Huston, atriz vencedora do Oscar de coadjuvante por "A Honra do Poderoso Prizzi" e indicada por "Inimigos: Uma História de Amor" e "Os Imorais", marcante também em "A Convenção das Bruxas" e "A Família Addams".

*40 anos ao dobrado: de Lidiane Shayuri, apresentadora da Rede Record e ex-BandNews TV; e de Anastasia Myskina, primeira tenista russa campeã de Grand Slams ao vencer Roland Garros de 2004.

*35 anos de Renata Costa, futebolista bi medalhista olímpica de prata em 2004 e 2008.

*30 anos de Thadeu Matos, dublador do Spencer Reid da série "Mentes Criminosas".

*20 anos do Fortaleza campeão cearense com 3 x 1 sobre o Ceará.

*15 anos da morte de June Allyson, atriz nascida em 1917 e que fez filmes como "Os Três Mosqueteiros", "Música e Lágrimas" e "Comandos do Ar".

*10 anos ao dobrado: do fim do "A Noite é uma Criança", programa de Otávio Mesquita exibido desde 2002 pela TV Bandeirantes; e da morte de Roberts Blossom, ator nascido em 1924 e que fez filmes como "Contatos Imediatos do Terceiro Grau" e "Esqueceram de Mim".

Clipe do Dia: Spice Girls

Há 25 anos era lançado o primeiro grande sucesso do quinteto de gatonas gatissimamente gatíssimas, como diria o Sr. Redundância Redundante. Muito o povo dançou e muito o povo continua dançando "Wannabe".



Clipe do Dia: Billy Blanco

Perdíamos há 10 anos este cantor e compositor surgido na bossa nova, paraense nascido em 1924, carioca radicado e que traduziu São Paulo como ninguém em "Amanhecendo", tema mais famoso da "Sinfonia Paulistana" concluída em 1974. Por quatro décadas (até 25 de abril de 2017) esta foi a música do "Jornal da Manhã", da Jovem Pan, que nunca mais foi o mesmo depois que os familiares do artista, que não queriam mais a execução dela de forma gratuita, impediram a mesma e com isso não mais escutado foi o "vambora, vambora... olha a hora...".



Arremate

Covid: mais de 528 mil vítimas; mais de 18,9 milhões de casos; quase 28,8 milhões de imunizados por completo.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente!

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.