Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Terça, 6 de julho de 2021
De novo deu Brasil, mas o Peru até apertou



Pela sétima vez com Tite no comando, o Brasil enfrentou o Peru. Pela sexta vez, obtida foi a vitória. 1 x 0 com Lucas Paquetá após boa jogada do Neymar num primeiro tempo bem mais positivo sucedido por uma segunda etapa bem mais negativa. Foi a 10ª semifinal em 16 edições com este formato desde 1975 - todas com exceção de 1989 e 1991, anos de quadrangulares finais. Esta foi a primeira vez que a Seleção Brasileira atuou num dia 5 de julho desde a famosa "tragédia do Sarriá" nos 3 x 2 para a Itália, pela 2ª fase da Copa do Mundo na Espanha.

Sábado à noite, os brasileiros jogarão contra quem passar da semi desta terça entre Argentina, cujos 3 x 0 diante do Equador no último sábado fizeram Lionel Scaloni igualar Guillermo Stábile como segundo técnico mais invicto da seleção com 17 partidas (ambos uma atrás de Marcelo Bielsa), e Colômbia, que precisou dos pênaltis para eliminar o Uruguai por 4 x 2 após 0 x 0 no tempo normal. Será a 6ª finalíssima do Brasil nas últimas 10 Copas América, campeã neste recorte em 1997, 1999, 2004, 2007 e 2019. Quem perder, pegará os peruanos na sexta.

Fechando o tópico, deixo este breve pensamento de um dos caras que mais admiro no segmento futebolístico (e em outros também), o comentarista Carlos Guimarães, da Rádio Guaíba: "Tite já comandou o Brasil sete vezes contra o Peru. Foram sete Brasil x Peru do segundo semestre de 2016 pra cá. Contra europeus, oito jogos, só um a mais que contra o Peru: Inglaterra, Rússia, Alemanha, Croácia, Áustria, Suíça, Sérvia e Bélgica. O novo calendário mundial, eurocêntrico, não promove mais intercâmbios de seleções de continentes diferentes. Dos oito jogos, três foram na Copa e dois na preparação imediata pro Mundial. Só três em data FIFA. E dá-lhe Brasil x Peru!!!"

Semifinais totalmente diferentes de cinco anos atrás



São as da Eurocopa deste ano, abertas nesta terça por Espanha x Itália. É a oitava vez desde enfrentamento no torneio, as outras sendo em 1980 (empate sem gols nos grupos), 1988 (Itália 1 x 0 nos grupos), 2008 (Espanha 0 x 0 + 4 x 2 nas quartas), 2012 (1 x 1 nos grupos e Espanha 4 x 0 na final) e 2016 (Itália 2 x 0 nas oitavas). A conclusão na quarta terá Inglaterra x Dinamarca, algozes respectivos da Ucrânia por 4 x 0 e da República Tcheca por 2 x 1 no sábado passado. Todos os quatro primeiros de 2016 (Portugal, França, Gales e Alemanha) caíram nas oitavas desta vez.

Os italianos jogarão sua 5ª semifinal, nas outras ganhando da União Soviética em 1980 por moeda ao ar após 0 x 0, da Holanda em 2000 por 0 x 0 + 3 x 1 e da Alemanha em 2012 por 2 x 1, batida apenas em 1988 com 2 x 0 para os soviéticos - obs.: eles perderam o 3º lugar em 1980 para a Tchecoslováquia, mas o regulamento era diferente ao ter dois grupos e os líderes de cada irem para a finalíssima e os dois segundos jogarem o "complemento do pódio". Já os espanhóis venceram todas as quatro semifinais que disputaram, diante da Hungria em 1964 por 2 x 1, da Dinamarca em 1984 por 1 x 1 + 5 x 4, da Rússia em 2008 por 3 x 0 e de Portugal em 2012 por 0 x 0 + 4 x 2.

Já os ingleses farão sua 3ª semifinal, perdendo as anteriores para a Iugoslávia em 1968 por 1 x 0 e para a Alemanha em 1996 por 1 x 1 + 6 x 5 (a disputa do pênalti perdido pelo hoje treinador Southgate, que vingou-se nas oitavas desta edição). Por sua vez, os dinamarqueses vão para a 4ª semi, exitosos apenas contra a Holanda em 1992 por 2 x 2 + 5 x 4, mas superados pela URSS em 1964 por 3 x 0 e pela Espanha em 1984 por 1 x 1 + 5 x 4.

Um resumão do Campeonato Brasileiro

A 10ª rodada começará nesta terça com Santos x Athletico às 19h30. A maioria fica reservada para a quarta. Três jogos às 18h: Red Bull Bragantino x Cuiabá, Bahia x Juventude e Fortaleza x América Mineiro. Mais dois às 19h: Atlético Mineiro x Flamengo e Palmeiras x Grêmio. Tem um às 19h15: Atlético Goianiense x Sport. E mais dois às 21h30: Internacional x São Paulo e Fluminense x Ceará. Por fim na quinta, Chapecoense x Corinthians às 21h.

A classificação está assim, junto dela um breve resumo do desempenho geral recente dos times (*jogo a menos):



1) Red Bull Bragantino, 21 pontos Nove jogos de invencibilidade, dos quais seis perdidos, e apenas uma derrota nos últimos 14, dos quais nove vencidos.

2) Athletico Paranaense*, 19 pontos Emendou duas vitórias, está invicto há três jogos e só perdeu um dos últimos 15, dos quais 11 vencidos.

3) Palmeiras, 19 pontos Três vitórias seguidas e seis jogos sem empatar, cinco deles vitoriosos.

4) Atlético Mineiro, 16 pontos Duas vitórias seguidas após duas derrotas seguidas e três jogos sem vitória, agora tendo apenas três derrotas nas últimas 23 partidas, das quais 16 vencidas.

5) Fortaleza, 15 pontos Duas derrotas nos últimos quatro jogos com um único vencido, isso depois de apenas um perdido nos 28 anteriores, dos quais 18 vencidos, e de 21 partidas de invencibilidade.

6) Bahia, 14 pontos Voltou a ganhar após duas derrotas seguidas e não empata há quatro jogos, ganhando dois deles, tendo apenas três derrotas nos últimos 11, com seis exitosos.

7) Atlético Goianiense*, 13 pontos Não empata há cinco jogos e venceu apenas o segundo dos últimos sete, dos quais três perdidos, isso depois de ficar invicto em 10 partidas com cinco exitosas.

8) Ceará, 13 pontos Cinco jogos de invencibilidade com dois deles vencidos, sequência posterior a seis jogos sem vitória com três perdidos e uma única vitória em nove.

9) Fluminense, 13 pontos Voltou a vencer depois de quatro jogos, dois deles perdidos, e agora tem duas vitórias nas últimas oito partidas, das quais três perdidas.

10) Flamengo**, 12 pontos Três derrotas nos últimos cinco jogos, antes disso tendo 16 de invencibilidade com 11 vencidos. Se agora perdeu três em cinco, antes perdeu três em 33, dos quais 24 vitoriosos. Nove jogos sem empatar, dos quais seis exitosos.

11) Santos, 12 pontos Vinha de quatro jogos de invencibilidade, com dois vencidos. Agora tem duas vitórias nas últimas sete partidas, com duas perdidas.

12) Juventude, 12 pontos Vinha de quatro jogos de invencibilidade, com três vencidos.

13) Corinthians, 11 pontos Terceiro empate seguido e cinco jogos de invencibilidade com um único vencido, porém, um único perdido nos últimos oito com seis deles empatados, isso depois de ficar 10 partidas sem empatar, ganhando seis delas.

14) Internacional, 10 pontos Não vence há três jogos, ainda que só um perdido, mas ganhou apenas quatro dos últimos 16, perdendo seis.

15) América Mineiro, 9 pontos Emendou duas vitórias - o que não acontecia desde abril contra Coimbra e URT - após 11 jogos sem vitória, dos quais quatro perdidos.

16) Sport, 6 pontos Não vence há cinco jogos, dos quais três perdidos, e ganhou um dos últimos 11, perdendo cinco, isso tudo depois de chegar a cinco vitórias seguidas. Tem apenas dois gols marcados nas últimas oito partidas, zerado em seis delas.

17) São Paulo, 5 pontos Não vence há sete jogos, dos quais três perdidos, e ganhou um dos últimos 11, perdendo cinco.

18) Cuiabá**, 4 pontos Não vence há oito jogos, dos quais três perdidos, indo para o vinagre a invencibilidade de 18 partidas, 12 delas vitoriosas. Três jogos seguidos sem marcar e apenas dois gols nos últimos seis, ambos num só.

19) Chapecoense, 4 pontos Não vence há nove jogos, dos quais cinco perdidos, e ganhou apenas um dos últimos 14, perdendo sete.



20) Grêmio**, 2 pontos Não vence há seis jogos e ganhou um dos últimos 11, perdendo cinco. No campeonato em si são cinco derrotas e dois empates, na pior arrancada desde 1998, quando foram três derrotas seguidas e cinco empates posteriores antes da primeira vitória, o que na prática fez as três iniciais se somarem a apenas mais quatro derrotas nas 21 partidas seguintes, com 10 vitórias em 15 partidas.

Para chegar nisso destacado acima, a 9ª rodada da primeira divisão teve estes enfrentamentos:

São Paulo 1 x 2 Red Bull Bragantino Assinada por um golaço de Artur, a virada deu ao BragaBull sua 4ª vitória consecutiva fora de casa, sendo o primeiro clube na história dos pontos corridos a vencer as cinco primeiras visitas e fechando a "trinca paulistana" com 100%. Até 2014, o Massa Bruta só tinha vencido uma vez o Tricolor mandante em 17 duelos desde 1996, dos quais 12 perdidos. Agora, venceu três das últimas cinco visitas e três dos últimos seis jogos gerais, perdendo apenas dois. A equipe do Maurício Barbieri não empata há oito visitas e venceu sete delas, batido em apenas duas das 11 últimas, oito delas exitosas. Liderado pelo auxiliar Juan Branda, o Bem-Amado tem três mandos fracassados e um vencido nos últimos cinco, voltando a perder após seis de invencibilidade, dos quais três obtidos. Dor de cabeça enorme para Hernán Crespo, retornado nesta segunda após recuperação da Covid.

Athletico Paranaense 2 x 1 Fortaleza O time do António de Oliveira livrou dois de frente antes ainda dos 10 minutos, assim seguindo até a esquadra do Juan Pablo Vojvoda diminuir nos instantes finais. Jamais derrotado pelo Leão do Pici como mandante, o Furacão o derrotou pela 5ª vez seguida e tem seis duelos de invencibilidade depois dos 2 x 1 sofridos em 1º de maio de 2019. São oito mandos de invencibilidade geral, seis deles vencidos, e apenas um perdido nos 14 últimos, dos quais 10 obtidos. Já os tricolores não ganham há quatro visitas e perderam duas delas, má fase posterior a quatro vitórias seguidas fora de casa e 11 visitas de invencibilidade, das quais nove vencidas.

Sport 0 x 1 Palmeiras Indignado com o gramado da pela 84ª vez aniversariante Ilha do Retiro, Abel Ferreira levou o Verdão à 12ª vitória nas 15 visitas sem empate completadas, mas as três derrotas aconteceram nas últimas sete. São quatro jogos de invencibilidade geral contra os pernambucanos, exitosos uma única vez nos nove últimos, dos quais sete perdidos. Foi a 5ª vitória seguida dos paulistas em Pernambuco com seis visitas invictas depois dos 2 x 1 sofridos em 20 de agosto de 2014. A equipe do Umberto Louzer só ganhou um dos últimos cinco mandos.

Cuiabá 0 x 1 Atlético Mineiro Este confronto inédito marcou o retorno do Galo ao Mato Grosso sete anos depois de derrotar o Santos. O autor do gol agora deixou Cuca preocupado. Um estiramento na coxa deixa Nacho Fernández como dúvida nem digo pra Série A, mas para terça-feira da semana que vem diante do Boca Juniors, pela Libertadores. São sete visitas sem empate e a primeira vencida após duas perdidas, as únicas nas últimas 18, das quais 15 vencidas. O Dourado não ganha há quatro mandos, dos quais dois perdidos, isso depois de ter ficado invicto por 10, ganhando oito deles sequencialmente. Finalmente chegou o sucessor do Alberto Valentim: Jorginho.

Chapecoense 0 x 2 Bahia O faro de gol do Gilberto é tal que nem sendo titular devido a questões físicas isso impede seu encontro com as redes. Apenas três minutos depois de sair do banco, guardou o seu para começar o primeiro triunfo tricolor em cinco realizações em Chapecó, das quais uma única perdida. Rodriguinho completou o segundo êxito na invencibilidade de cinco duelos. O time do Dado Cavalcanti obteve o 3º sucesso nas últimas cinco visitas com uma única derrotada, faturando seis das 12 últimas com apenas três perdidas. Por outro lado, segue a tormenta para Jair Ventura: uma única vitória nos últimos sete mandos, caindo em três deles. Pior arrancada em Brasileiros.

Grêmio 0 x 1 Atlético Goianiense Antes do gol do Lucão com direito a drible humilhante do Dudu sobre Diogo Barbosa, o Dragão só tinha vencido aqui em Porto Alegre no 1 x 0 do encontro inicial deles em 23 de março de 1980, depois disso perdendo cinco e empatando dois. No geral eram sete embates fracassados depois do 1 x 0 de 21 de agosto de 2011 no Serra Dourada. A equipe do Eduardo Barroca não empata há cinco visitas e vinha de duas perdidas, agora as únicas nas sete últimas, das quais quatro vencidas. Tiago Nunes foi demitido pelo Imortal após 10 vitórias, 5 empates, 5 derrotas e o título gaúcho, tudo em apenas 74 dias. Thiago Gomes será interino até que chegue o 3º técnico do clube no mesmo ano, algo que não acontecia desde Renato Portaluppi, Julinho Camargo e Celso Roth em 2011. São quatro mandos sem vitória e um único obtido nos seis últimos, dois deles derrotados.

Ceará 2 x 0 Juventude Confrontados pela vez primeira desde a Série B de 2017, tiveram sua história resolvida nos 10 minutos iniciais da segunda etapa, quando o Vozão chegou ao 3º sucesso em quatro mandos - o Ju nunca ganhou como visitante e só venceu um dos seus três mandos. Os comandados do Guto Ferreira não perdem há três mandos e faturaram dois deles, tendo perdido apenas dois dos oito últimos, cinco deles vitoriosos. Já a equipe do Marquinhos Santos não se dá bem há nove visitas, mas foi somente a terceira derrotada.

Flamengo 0 x 1 Fluminense Pela 3ª vez realizado em São Paulo, uma das 14 cidades fora do RJ a recebê-lo (as outras: Juiz de Fora, Cariacica, Porto Alegre, Brasília, Goiânia, Cuiabá, Recife, Salvador, Fortaleza, Natal, Aracaju, Campina Grande e a espanhola La Coruña), desta vez não teve "oxo" igual ao Quinela de Ouro de 1942 e ao Carioca de 2016, ambos no Pacaembu. A Neo Química Arena foi o 17º estádio fora do RJ a ter Fla-Flu, que não "saía de casa" desde os 2 x 0 do Flamengo no Mané Garrincha em 2018. Com André anotando nos acréscimos, são agora cinco vitórias tricolores contra sete rubro-negras e 11 empates nos clássicos "externos". Vindo de cinco visitas fracassadas com duas perdidas desde os 3 x 1 no River Plate em 25 de maio, o Tricolor do Roger Machado ganhou pela 3ª vez do Mengão do Rogério Ceni em cinco embates neste ano, algo que não acontecia desde 1995.

América Mineiro 2 x 0 Santos O Coelho do Vagner Mancini estava em vantagem desde os 10 do 2º, mas só ficou tranquilo de vez ao ampliá-la com Carlos Alberto aos 49 minutos. Em quatro jogos com ele, são duas vitórias e dois empates. A equipe não vencia havia seis mandos, embora só um deles perdido, e agora está invicta há quatro. Já o Peixe do Fernando Diniz não ganha há três visitas, duas delas perdidas, e faturou somente uma das 12 últimas, nove delas derrotadas. Os mineiros superaram os paulistas pela 3ª vez consecutiva e pela quarta nos últimos cinco enfrentamentos. Antes disso, eram seis encaradas fracassadas com quatro perdidas seguidamente.

Corinthians 1 x 1 Internacional Edenilson completou 14 penalidades máximas convertidas em 14 cobradas (nem me atrevo a falar do impedimento que não era impedimento, cada vez mais me convenço de que a regra não é clara coisa nenhuma) e o ex-colorado Jô, reabilitado após o episódio da "chuteira verde", manteve a invencibilidade paulista contra os gaúchos em Itaquera, agora de seis partidas no geral, embora só duas vencidas pelos alvinegros. Como mandantes, não perdem há 13 duelos e ganharam oito deles, embora apenas um dos últimos cinco - e um dos empates teve vitória colorada nos pênaltis (mas vitória em si não vem desde o 1 x 0 do Pacaembu em 2009). O time do Sylvinho não perde há três mandos, mas venceu apenas um dos seis últimos, dos quais três perdidos. Já a esquadra do Diego Aguirre não perde há três visitas, empatando as duas últimas, e só perdeu uma das oito últimas, quatro delas exitosas.

Fim-de-semana da Série B marcado pelo luto



A ótima sequência atual de cinco vitórias completada pelo Coritiba na última sexta infelizmente deu lugar à tristeza no dia seguinte por morrer aos 67 anos o presidente Renato Follador, vitimado por consequências do coronavírus e que havia assumido o clube no fim do ano passado. Ex-meio-campista do clube com carreira encerrada prematuramente em 1977 devido a uma lesão grave no joelho, o filho do também ex-coxa-branca Renatinho (campeão nas décadas de 40 e 50) estava na UTI havia um mês e foi colunista de previdência social do "Bom Dia Paraná", na RPC TV.

Será neste clima de consternação que o Coxa abrirá a 10ª rodada nesta terça ao enfrentar o Cruzeiro às 19h, horário também de Ponte Preta x Avaí, depois deles vindo CRB x Botafogo às 21h30 - e um "quarto jogo de Bêzona" ocorrerá às 15h20, mas pela volta da semifinal do atrasadíssimo Paranaense: Operário x Londrina (vantagem londrinense por 1 x 0). Quinta, tem o Remo do estreante Felipe Conceição contra o Vila Nova às 21h. Na sexta, vamos de Vasco x Sampaio Corrêa e Londrina x Guarani ambos às 19h e Goiás x Náutico às 21h30. No sábado, tem Operário x Brasil às 11h e Confiança x Vitória às 19h. Por fim, domingo às 20h30 tem Brusque x CSA, este não mais treinado por Bruno Pivetti, demitido após três vitórias, cinco empates e quatro derrotas em apenas três meses.

Após uma 9ª rodada concluída por Guarani 4 x 1 Brusque, Vitória 1 x 1 Goiás, Avaí 1 x 1 Botafogo, Sampaio Corrêa 1 x 0 Londrina, Vasco 1 x 0 Confiança e os zeradíssimos Vila Nova x Ponte Preta e Brasil x Cruzeiro (este interrompido por 22 minutos logo no inicinho da etapa primeira devido a uma queda de energia elétrica que fez a iluminação do Bento Freitas ser toda desligada e depois religada), eis a classificação (*jogo a menos): em 1º, Náutico com 21; em 2º, Coritiba* com 19; em 3º, Sampaio Corrêa com 18; em 4º, Goiás com 16; em 5º, CRB com 14; em 6º, Vasco, Brusque* e Guarani com 13; em 9º, Botafogo* e Operário com 12; em 11º, Avaí com 11; em 12º, Vila Nova com 10; em 13º, Cruzeiro com 9; em 14º, CSA* e Confiança com 8; e em 16º, Vitória, Brasil, Ponte Preta, Londrina e Remo com 7.

Outros destaques do último fim-de-semana

Brasileirão Série C A 6ª rodada do Grupo A está assim depois de Altos 0 x 1 Floresta, Santa Cruz 1 x 2 Paysandu, Tombense 2 x 0 Botafogo da Paraíba, Manaus 1 x 1 Jacuipense e Ferroviário 1 x 1 Volta Redonda: em 1º, Paysandu com 11; em 2º, Manaus com 10; em 3º, Tombense e Voltaço com 9; em 5º, Botafogo, Floresta e Ferroviário com 8; em 8º, Altos com 7; em 9º, Jacuipense com 6; e em 10º, Santa com 3. Já a do Grupo B ficou assim após Ituano 1 x 0 Figueirense, Criciúma 2 x 0 Paraná, São José 2 x 1 Mirassol, Novorizontino 1 x 0 Botafogo de Ribeirão Preto e Oeste 2 x 4 Ypiranga: em 1º, Criciúma com 14; em 2º, Ypiranga e Novorizontino com 13; em 4º, Botafogo; em 5º, Mirassol e Ituano com 7; em 7º, Figueirense com 6; em 8º, São José com 5; em 9º, Paraná com 4; e em 10º, Oeste com 2.

Brasileirão Série D 5ª rodada sem vitórias dos classificados às oitavas da Copa do Brasil. 3º do Grupo A4 com 9 pontos, o Juazeirense ficou no 0 x 0 com o Retrô. Ainda líder do A3 com 9, o ABC tomou 3 x 2 do Caucaia. Ainda a destacar Campinense 0 x 0 Treze, 7ª realização do Clássico dos Maiorais em Brasileiros e agora ao menos uma em todas as quatro divisões (quatro na C). Em Boavista 1 x 1 Cianorte, os paranaenses saíram na frente aos 44 minutos do 2º tempo e os fluminenses empataram aos 57 em peleja com 14 minutos de acréscimo pois o visitante Morelli teve que ir de ambulância até um hospital após um choque de cabeça - ele está bem, felizmente. Já a Ferroviária atropelou o Águia Negra por 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 x 0 para quatro vitórias seguidas, ineditismo em torneios nacionais.

Campeonato Brasileiro Feminino Série A2 Quartas-de-final definidas (a cada dois duelos teremos uma semifinal): Athletico Paranaense x Red Bull Bragantino, Esmac x Real Ariquemes, América Mineiro x Atlético Mineiro e Ceará x Cresspom. Os semifinalistas substituirão Bahia, Napoli, Minas Icesp e Botafogo na elite em 2022.

Curtinhas Esportivas

Grêmio de luto: morreu seu 2º maior artilheiro estrangeiro Autor de 35 gols entre 1972 e 1974 (abaixo apenas de Barcos com 45 entre 2013 e 2015), Obberti faleceu aos 75 anos nesta segunda-feira.

Luto na ginástica: morreu Oleg Ostapenko Vitimado no sábado aos 76 anos devido a problemas em rins e pulmões, ele coordenou a seleção brasileira feminina de 2001 até 2008, período no qual destacou-se especialmente Daiane dos Santos, treinada por ele no título mundial de 2003 e nas finais olímpicas de 2004 e 2008.

Deu Josef Newgarden na Fórmula Indy Vitória dele em Mid-Ohio, com pódio fechado por Marcus Ericsson e Álex Palou, líder com 384 pontos contra 345 do 8º colocado Pato O'Ward. Próximo domingo, corrida em Toronto.



Deu Max Verstappen na Fórmula 1 Vencedor pela 3ª vez consecutiva (primeiro ganhador de três provas num espaço de 15 dias), completou no GP da Áustria cinco vitórias no ano, com pódio completado por Valtteri Bottas e Lando Norris, depois deles vindo Lewis Hamilton, que não ficava cinco corridas sem vitória desde as seis do México em 2017 até a China em 2018. Líder do campeonato com 182 pontos contra 150 do sete vezes campeão e atual tetra, Max tornou-se o 25º piloto a obter o "Grand Chelem", que vem a ser o combo de pole position e vitória de ponta a ponta com direito à melhor volta. Retornada no dia 18 com o GP da Inglaterra (que será o primeiro a ter a "mini-corrida" no lugar da sessão de classificação e cujo vitorioso será o pole), a categoria perdeu o Grande Prêmio da Austrália, marcado para 21 de novembro e pelo 2º ano seguido cancelado devido às restrições dos persistentes tempos pandêmicos.

Basquete olímpico sem Brasil desde Montreal 1976 Assim será o de Tóquio 2020 em 2021 depois que o Brasil perdeu a final do Pré-Olímpico Masculino por 75 x 64 para a classificada Alemanha. As mulheres já estavam de fora, agora nem os homens estarão presentes. Comigo vivo, primeira vez que isso acontecerá.

Começa nesta terça a finalíssima da NBA Prevista para acabar no dia 22 caso atinja seu máximo, a melhor-de-sete ou fará um campeão inédito ou devolverá um finalista ao topo depois de 50 anos. Foi em 1971 que o Milwaukee Bucks venceu seu primeiro e único título, regressado à decisão depois de 47 anos ao fechar em 4 x 2 a final do Leste contra o Atlanta Hawks num 118 x 107. Já o Phoenix Suns, finalista após 28 anos, jamais venceu a liga.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Integração estadual na Central Brasileira de Notícias Liderado por Curitiba, o programa "CBN Paraná" estreou nesta segunda e vai ao ar diariamente das 10h30 às 10h45, pela vez primeira unificando em atração regional diária de grade as quatro afiliadas da rádio. A estreia teve os apresentadores Joyce Carvalho na capital, Gilson Costa Aguiar em Maringá e Roberto Benjamin em Cascavel, mais a repórter Luciana Penha em Maringá. Em breve, a rede estadual será ampliada com a entrada de Ponta Grossa, que estreou uma nova grade regional nesta semana.

Boa noite, Alexandre Fetter O principal comunicador da Rádio Atlântida ganhou nesta segunda um novo programa de bate-papo e entretenimento na emissora, veiculado das 19h às 20h: o "Affter", um trocadilho com seu sobrenome e a palavra "after", já que ele entra logo na sequência do carro-chefe "Pretinho Básico - 2ª Edição".



Bira Valdez certamente sorriu demais lá no céu Inevitável não ter lembrado do saudoso jornalista durante o "Jornal da Band" do último sábado devido à dupla que o apresentou, junta pela vez primeira: Paula Valdez, sua filha; e Felipe Vieira, um dos mais destacados nomes da programação da Band RS durante a gestão dele.



Juliana Rosa estreou na Rede Bandeirantes A comentarista de economia ficará praticamente o dia todo no ar de segunda a sexta, exceção ao período da tarde, vide seus horários de participações: às 8h45 na BandNews FM, às 9h15 no "Jornal Gente" da Rádio Bandeirantes de São Paulo, às 9h45 e às 11h40 no BandNews TV, às 12h30 no "BandNews no Meio do Dia" da FM, depois disso às 17h50 nos "Bastidores do Poder" na RB, às 18h30 no BandNews TV, às 19h20 dentro do "Jornal da Band", às 22h tanto no "Jornal BandNews" do canal por assinatura e da RB quanto no "Band Notícias" da TV aberta e no começo da madrugada no "Jornal da Noite" da aberta. Ufa!!!



Mariana Martins no controle das tardes da TV Goiânia Estreou nesta segunda o programa da apresentadora ex-Record e Anhanguera (Globo), o "No Controle", exibido pela afiliada da Bandeirantes das 13h às 15h e que mistura jornalismo ao vivo com variedades. Antecessor no horário, Vicente Datena teve o "Na Tela" extinto e estreou a versão goiana do "Brasil Urgente" das 16h às 17h, depois disso vindo o pai José Luiz na rede.

Marina Maimone na VTV (SBT Baixada Santista) A "cigana da notícia", assim chamada neste PB tanto na carona do termo "cigano" no futebol para aquele jogador de inúmeros clubes defendidos na carreira quanto por tantos e tão curtos trabalhos em tantos lugares diferentes nos últimos poucos anos, estreará nesta quarta à frente do "Jornal da VTV", exibido às 19h20 e que antecede o "SBT Brasil". Do fim de 2017 para cá, ela passou por Record Belém, Anhanguera (Globo) e Jovem (Record) em Palmas, Tropical (Record) em Natal e Bandeirantes em Uberlândia.

Minha solidariedade a Camila Busnello Desejo muita força para ela em todos os sentidos depois que li no Flávio Ricco que ela fará dupla com Augusto Nunes no "Jornal da Record News" a partir da próxima segunda.



Foi uma segunda-feira cheia na Globo e na GloboNews O "Hora 1" estreou o novo cenário na redação de jornalismo, com Roberto Kovalick, Jacqueline Brazil e Alessandro Jodar no mesmo ambiente onde são feitos o "Jornal Hoje" e o "Jornal da Globo", outra novidade sendo a participação de telespectadores pelo Whatsapp. O "Bom Dia Brasil" voltou a ter Ana Paula Araújo formando dupla com Chico Pinheiro, felizmente regressado após um ano e três meses - fazia falta demais no vídeo, Francisco é um clássico do telejornalismo e uma voz muito importante nos tempos atuais. Heraldo Pereira também retornou para apresentar as notícias de Brasília no lugar da Giuliana Morrone, que agora o faz à noite tanto no "Jornal da Globo" quanto antes no "Jornal das 10", que um mês depois do originalmente programado estreou Aline Midlej na apresentação, novamente feita do Rio de Janeiro.

Ana Maria Braga fora do "Mais Você" enquanto está com a Covid-19 Diagnosticada com a doença na manhã desta segunda, entrou ao vivo do hospital para tranquilizar os telespectadores sobre seu estado de saúde. Até seu retorno, o matinal da Globo é apresentado por Talitha Morete e Fabrício Battaglini. Melhoras, Ana!



Viva estreou a primeira reprise de "Paraíso Tropical" Nunca repetida pela TV Globo, a novela das oito exibida em 2007 agora é mostrada de segunda a sábado às 15h e às 23h45, com os seis capítulos da semana reprisados aos domingos a partir das 13h. Oportunidade para rever esta bem-sucedida trama de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, na qual as gêmeas feitas por Alessandra Negrini acabariam sobrepujadas pelo casal formado por Wagner Moura e Camila Pitanga - especialmente por ela, cuja Bebel até hoje continua sendo sua melhor personagem.

Não canse minha beleza inexistente, Record, te peço O R7 me estampa esta manchete nesta segunda: "Prova de Amor lidera audiência por um minuto em São Paulo". Pelo amor de Cristo! Pelo amor da Vaca Jersey! Pelo amor da Nossa Senhora da Bicicletinha Sem Freio! Liderança de um mísero minuto enaltecida em manchete como se fosse um grande feito??? Olha... O povo nas redes sociais brincou pra burro (e pra inteligente também) com essa.



O primeiro "MasterChef Brasil" sem Paola Carosella Será o estreado às 22h30 desta terça pela Bandeirantes, no qual Helena Rizzo passa a fazer o trio central com Erick Jacquin e Henrique Fogaça, além da apresentadora Ana Paula Padrão. Depois de um formato diferenciado na última edição com a argentina, que tinha um ganhador por cada episódio, agora retomam o modelo original com 23 candidatos e um eliminado até a finalíssima.

Luto: morreu um dos filhos de Chico Anysio O DJ e produtor Cícero Chaves foi vitimado no domingo aos 39 anos depois de um mal súbito. Sua mãe é a cantora ex-Frenéticas Regina Chaves, que contracenou com Chico na "Escolinha do Professor Raimundo" como a secretária Sinézia, a do bordão "sabe que eu não sei?".

Luto no cinema: morreu Vladimir Menshov Vitimado pelo coronavírus aos 81 anos nesta segunda, o cineasta nascido no Azerbaijão ganhou o Oscar de filme estrangeiro em 1981 por "Moscou Não Acredita em Lágrimas".



Mais luto no cinema: morreu Richard Donner Vitimado nesta segunda aos 91 anos de causa não sabida até a publicação desta coluna, o cineasta dirigiu grandes filmes das décadas de 70, 80 e 90, desde "A Profecia", "Superman" e "O Feitiço de Áquila" até "Maverick" e "Teoria da Conspiração", passando por "Os Goonies" (que a Globo exibiu na "Sessão da Tarde" da quinta-feira passada) e os quatro "Máquina Mortífera".

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Sylvester Stallone completa 75 anos



Um dos maiores astros do cinema-pipoca em todos os tempos, o brutamontes está eternamente dentro dos nossos corações especialmente pelo "Garanhão Italiano" surgido em 1976 em "Rocky, um Lutador", que renderia indicações ao Oscar como ator e pelo roteiro original, gerando este filme continuações em 1979, 1982, 1985, 1990 e uma tardia e necessária conclusão em 2006, numa das maiores e mais bem-sucedidas sagas já feitas. Uma extensão dela começou em 2015 com "Creed: Nascido Para Lutar", pelo qual foi indicado ao Oscar de coadjuvante e venceu o Globo de Ouro ao agora ser treinador do filho do finado Apollo Doutrinador, assim feito também na continuação de 2018.

Mas Stallone também é eterno como John, o veterano de guerra surgido em 1982 em "Rambo: Programado Para Matar", que voltaria em 1985, 1988 e já "vovô" em 2008 e em 2019. Mais recentemente, destaca-se o Barney Ross surgido em 2010 em "Os Mercenários", que ganhou sequências em 2012 e 2014. Fora destas sagas, vale lembrar de filmes como "Fuga Para a Vitória" (no qual contracenaria "apenas" e "tão somente" com um certo... Pelé, entende?), "Stallone Cobra" ("você é a doença e eu sou a cura"), "Falcão - O Campeão dos Campeões", "Condenação Brutal", "Pare! Senão Mamãe Atira", "Risco Total", "O Especialista", "A Cidade dos Tiras" e "Rota de Fuga".

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As da segunda, 5 de julho, foram estas:

*115 anos do nascimento de Gentil Cardoso, ex-treinador de futebol falecido em 1970 e campeão por Fluminense (um Carioca), Corinthians (uma Taça Cidade de São Paulo), Vasco (um Carioca), Botafogo (um Interestadual), Sport, Santa Cruz e Náutico (um Pernambucano por cada).

*105 anos do Fénix, campeão uruguaio sete vezes da segunda divisão e quatro da terceira.

*95 anos do nascimento de Ivo Pitanguy, cirurgião plástico falecido em 2016.

*65 anos de Monique Evans, atriz de humorísticos como "Chico Anysio Show" e de novelas como "Hipertensão" na Globo, na qual também foi jurada do "Cassino do Chacrinha", além de apresentadora do "Noite Afora" e do "TV Fama" na RedeTV! e participante de "A Fazenda" na Record.

*55 anos de Zola, ex-futebolista campeão por Napoli (um Italiano), Parma (Supercopa da Europa de 1993 e Copa da UEFA de 1995) e Chelsea (Recopa Europeia e Supercopa da Europa ambas em 1998 e mais uma Copa da Liga Inglesa, uma Copa e uma Supercopa da Inglaterra).

*45 anos de Nuno Gomes, ex-futebolista campeão por Benfica (dois Portugueses, uma Taça de Portugal, uma Supertaça Cândido de Oliveira e três Taças da Liga de Portugal), Fiorentina (uma Copa da Itália) e Boavista (uma Taça de Portugal).

*40 anos ao triplicado: do Real Madrid campeão mundial de basquete masculino com 109 x 83 sobre o Sírio em São Paulo; da primeira vitória de Alain Prost na Fórmula 1, num polêmico Grande Prêmio da França interrompido pela chuva duas voltas antes de alcançar três quartos da distância original - o que daria a vitória a Nelson Piquet - e retomada quando sua Renault estava muito mais potente a ponto da vitória ser do nativo; e de Gianne Albertoni, apresentadora de programas como "E! FashionWeeks", no canal por assinatura citado no título, e "Hoje em Dia" e "Programa da Tarde", ambos na Rede Record.

*30 anos da morte de Ranchinho, cantor nascido em 1912 e que formou dupla sertaneja com Alvarenga.

*25 anos do nascimento da Ovelha Dolly, falecida em 2003 e da qual só se tomaria conhecimento público depois de sete meses.

*10 anos do lançamento de "Somebody That I Used To Know", canção melodiada por Gotye e Kimbra.

Bela do Dia: Ayana Simões

Ayana Simões, apresentadora da TVE Bahia. Todas as noites, ela e o grande Elton Serra abordam o dia-a-dia do futebol baiano na versão local do "Cartão Verde", mantida no ar mesmo após o fim da original da Cultura.

As desta terça, 6 de julho, são estas:

*90 anos do nascimento de Della Reese, atriz, cantora e pastora religiosa falecida em 2017, intérprete da Tess na série "Um Toque de Anjo" (um dia estreada no Brasil como "Caiu do Céu") de 1994 até 2003.

*75 anos de Fred Dryer, ex-jogador de futebol americano do New York Giants e do Los Angeles Rams de 1969 até 1982 e protagonista da série "Tiro Certo" como o sargento Hunter de 1984 até 1991.

*70 anos ao dobrado: de Moraci Sant'Anna, ex-futebolista em categorias de base e preparador físico de diversos clubes brasileiros e estrangeiros, sobretudo do São Paulo de Telê Santana bicampeão mundial e da Libertadores em 1992 e 1993, mas especialmente da Seleção Brasileira em todas as Copas do Mundo de 1982 até 2006 (com exceção de 2002), sendo campeão mundial em 1994; e de Geoffrey Rush, ator vencedor do Oscar por "Brilhante" e que também fez filmes como "Shakespeare Apaixonado", "Contos Proibidos do Marquês de Sade" e "Doidas Demais", além da franquia "Piratas do Caribe".

*45 anos do nascimento de Leonardo Machado, ator falecido em 2018 e que fez novelas da Globo como "Senhora do Destino" e "Viver a Vida", além de filmes como "Em Teu Nome" e "Legalidade", estreado no ano seguinte à sua morte.

*35 anos de Boris Becker campeão do 100º torneio de Wimbledon com 3 x 0 sobre Ivan Lendl.

*25 anos de Maria Júlia Arruda Leite, repórter da TV e Rádio Bandeirantes, nesta última sendo produtora do "Jornal Primeira Hora" no breve período de meio ano do comentarista Marco Antônio Villa, durante o qual tive uma mensagem de áudio enviada pelo Whatsapp na interatividade com ouvintes colocada no ar (acredite se quiser: um dia fui escutado "só" no jornal falado que é a única atração da RB a levar nos créditos finais o nome do presidente Johnny Saad e antes do dono João Jorge Saad, "culpa" disso sendo da Maju, eh, eh).

Clipe do Dia: Louis Armstrong

Há 50 anos perdíamos este magistral músico nascido em 1901, cantor de voz rouca e inconfundível, trompetista de boca cheia e também ator em filmes como "Dinheiro do Céu", "Coragem a Muque", "Amei e Errei", "Alta Sociedade", "Paris Vive à Noite" e "Alô, Dolly!". O clássico maior de Satchmo viria em 1968: "What a Wonderful World".



Clipe do Dia: Toquinho

Completa 75 anos nesta terça um dos maiores compositores da música popular brasileira, também cantor marcante. Temas como "Que Maravilha" em parceria com Jorge Benjor, "Samba de Orly" com Chico Buarque, "Ao Que Vai Chegar" e a magistral parceria com Vinícius de Moraes em clássicos como "Tarde em Itapuã", "Onde Anda Você", "A Tonga da Mironga do Kabuletê", "Escravo da Alegria" e "Testamento" estão eternizados. Mas o maior sucesso, sem dúvida, veio em 1983 a partir da Itália, na qual ele se tornaria o primeiro brasileiro a ganhar um disco de ouro por 100 mil cópias vendidas: "Aquarela", gravada originalmente lá e com melodia dele e de Maurizio Fabrizio, sendo a letra de Guido Morra. Sucesso imediato entre os italianos, ganhou em seguida versão brasileira de Toquinho. Estourou demais aqui, revigorando-se nos anos 90 a partir de um inesquecível comercial da Faber Castell.



Arremate

Covid: mais de 525 mil vítimas; quase 18,8 milhões de casos; mais de 23,3 milhões de imunizados por completo.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente!

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.