Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Segunda, 7 de junho de 2021
Sobre crápulas (ou: Caboclo e seus semelhantes)



Vamos e convenhamos: Rogério Caboclo só está afastado da presidência da CBF por 30 dias porque a Comissão de Ética, que já sabia disso havia dois meses, viu a repercussão absolutamente negativa das fortes e irrefutáveis denúncias de assédio sexual e moral feitas por uma secretária da entidade, trazidas primeiro no portal GloboEsporte e ontem escancaradas com revelador áudio no "Fantástico" pela Gabriela Moreira e pelo Martín Fernandez.

Se o público não tomasse conhecimento disso, seguiria tudo como diriam Ney Matogrosso e Caetano Veloso: iria tudo para debaixo dos panos enquanto os homens continuariam exercendo seus podres poderes - e muitos ainda estão. Só ver o nível (qual?) do sucessor de Caboclo: Antônio Carlos, vírgula, o Coronel Nunes. Aliás: dê bem uma olhada nos outros vices. Só gente "fina, elegante e sincera", como Lulu Santos jamais definiria sem aspas.

Antes ainda das denúncias virem à tona, já se sabia o nível (repriso: qual?) de Caboclo a partir daquele vídeo da reunião virtual com presidentes dos clubes, que foi vazado há algum tempo pelo Venê Casagrande. Endossa e dá coerência ao que André Rizek noticiou no GE, de que ele prometera a cabeça de Tite ao presidente Jair Bolsonaro para colocar Renato Portaluppi, seu apoiador confesso, após a partida de amanhã contra o Paraguai.

Aliás, outra coisa necessária colocar: Tite também não é exatamente 100% santinho porque sabe muito bem o nível (insistirei: qual?) dessa gente que comanda a Confederação Brasileira de Futebol. Claro, pensou na carreira em si e no sonho de ser um técnico campeão mundial ao assumir a Seleção. Mas associou-se a essa gente. Ainda assim, é quem mais tem crédito em meio a essa cambada na qual está enfiado, até pelos resultados em campo.

O que também é de enlouquecer não só agora e nem há anos, mas sim há décadas, é a completa subserviência de clubes e federações estaduais à CBF - as federações, aliás, só têm o poder que tem e o espaço que tem para seus campeonatos cada vez mais irrelevantes por justamente sustentarem essa corja nacional. Um símbolo máximo disso é este desqualificado chamado Evandro Carvalho, da Federação Pernambucana. Abjeto que só.

Em meio a isso tudo, há a realização da Copa América aqui no Brasil. Na verdade não deveria ter futebol neste país enquanto a pandemia continua insuportavelmente doloridérrima, mas algumas coisas "precisam" acontecer por motivos variados e diversos, seja por sustentação dos clubes, seja pelas próprias questões comerciais e esportivas juntas, seja por necessidade de qualificação a outros torneios. A Copa América não está entre elas.

Por outros não falo, por mim sim: as Eliminatórias "precisam" acontecer pela qualificação necessária para a Copa do Mundo. Além disso, movimentam um número de pessoas que, embora não seja exatamente pouco, é por um só jogo por vez ao longo de três ou quatro dias, diferentemente do que 100 vezes mais gente em alguns espaços por um mês inteiro - Rodrigo Mattos foi cirúrgico sobre isso no UOL semana passada. Não é difícil de entender.

Como também não é nada difícil de entender que, mesmo que aceitem disputar a Copa América (que fica apenas e tão somente nela em si e nada mais, ainda mais que não existe mais Copa das Confederações para seu campeão ir disputá-la), tanto as outras seleções sabem da gravidade que temos vivido que foram autorizadas pela Conmebol para ficar concentradas em seus países e chegarem à cidade do jogo na véspera para retornar logo após.

Enfim, é tudo tão errado que já nem perco mais só a noção da hora, como diriam Chico Buarque e Telma Costa, mas a noção do prolongamento do que de pior há em biltres crápulas. Não são coisas novas, claro que não. E não entrarei em outros méritos irrelevantes ante algo maior e mais fundamental neste momento. Termino apenas isso: gente como Caboclo não pode ser só banida do futebol, mas sim retirada do convívio com a sociedade.

Passeio histórico do Fortaleza sobre o Internacional



Depois da estreia vitoriosa fora de casa contra o Atlético Mineiro, houve mais expectativas quanto ao time de Juan Pablo Vojvoda. Mas talvez nem o mais otimista dos tricolores e o mais pessimista dos colorados poderia imaginar o que aconteceria: um 1, 2, 3, 4, 5 x 1 para a história, que poderia ter sido até mais. Simplesmente não deu linha o time do Miguel Ángel Ramírez, que não ofereceu qualquer perspectiva nem quando descontou.

Dois gols são símbolos desta sapatada sem precedentes: o 3º, resultado de uma cobrança de lateral, um dos tipos de gol mais "dose pra mamute" de se tomar - e que sapatada do Yago Pikachu, avalista da virada em Belo Horizonte; e o 4º, um gol contra pífio e patético do Zé Gabriel. Só não foi o gol contra mais sensacional do domingo pois não superou o do América nos 6 x 0 do Cruzeiro em clássico mineiro pela manhã no Brasileiro Sub-17.

Com Vojvoda no comando, o Leão do Pici chegou às seis vitórias com dois empates, marcando 28 gols e sofrendo quatro (média de sete gols e meio para cada um tomado). Em primeira divisão nacional, a última quina havia chegado em 20 de novembro de 2005, também por 5 x 1, ali sobre o Fluminense. Já o Colorado não tomava cinco gols na mesma partida desde um jogo eternamente para ele doloroso: o Grenal dos 5 x 0 de 9 de agosto de 2015.

Para deixar o fim-de-semana da parcela tricolor alencarina mais sorridente com "SO" de disco do Peter Gabriel, o Ceará tomou fumo em noite desastrosa de Moisés, que cometeu um pênalti perdido pelo Marinho, entregou um gol de bandeja para ele e teve o azar de um desvio no derradeiro tento dos 3 x 1 do Santos, que chegou aos nove jogos de invencibilidade neste duelo desde 2010. Guto Ferreira preocupado, Fernando Diniz mais aliviado.

Esta do Peixe foi uma das três vitórias de grandes paulistas nesta 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de nove jogos desde 2017, o Corinthians voltou a vencer em Belo Horizonte ao marcar 1 x 0 no América, que estava tão descolado em campo no mais negativo dos sentidos que até os números estavam descolando das costas dos seus uniformes. Tá braba a coisa, hein, Lisca? E Sylvinho conseguiu paz ao menos por alguns dias.

Enquanto isso, o Palmeiras não teve maiores complicações para despachar a Chapecoense do estreante Jair Ventura por um 3 x 1 sólido feito uma rocha, como cantariam Ashford e Simpson. Wesley foi "o cara" no time do Abel Ferreira com um super gol, o 3º alviverde, arrancando do campo de defesa pela marginal canhota até dar o breque e botar no alvo. Reabilitação paulista muito bem-vinda, agonia catarinense apontando tempos bicudérrimos.

O ponto fora da curva atendeu pelo nome de São Paulo, comandado pelo auxiliar Juan Branda pois, mesmo testando negativo para Covid (tanto que liderará o time amanhã contra o 4 de Julho), Hernán Crespo teve sintomas de gripe. Uma vez mais o Atlético Goianiense do Eduardo Barroca foi bem, oito jogos sem derrota neste 2 x 0 fechado em um castigo merecidíssimo pra patetada defensiva dos tricolores, que chegaram a três jornadas infrutíferas.

O jogo mais divertido do fim-de-semana na Série A aconteceu entre Red Bull Bragantino e Bahia, que esteve bem pertinho de finalmente derrotar o adversário no campo dele. Num espaço de seis minutos tivemos três tentos, sendo dois baianos (ambos do aniversariante Gilberto) e um paulista. O BragaBull do Maurício Barbieri chegou a virar, mas o Tricolor do Dado Cavalcanti arrancou um 3 x 3 tremendão na data máxima de Erasmo Carlos oitentão.

O único nordestino derrotado na 2ª rodada foi o Sport, que chegou a acertar o poste do Atlético Mineiro, cuja resposta veio em seguida num belíssimo gol do Hulk, que desandou a estufar as redes depois daquela treta pública com o Cuca. São nove gols nas últimas 11 partidas com a assinatura do avante predileto de Lou Ferrigno e Bill Bixby. Reabilitação do Galo e ainda nada de sucesso do Leão do Umberto Louzer, negativado após o empate na abertura.

Com o auxiliar Luiz Fernando Iubel na casamata por ainda não ter chegado o substituto efetivo do Alberto Valentim, o Cuiabá teve quebrada a invencibilidade de 18 partidas gerais ao sofrer 1 x 0 do Fluminense, que não enfrentava um mato-grossense pela divisão de elite desde o 1 x 1 com o Mixto em 18 de janeiro de 1981. Êxito matinal da equipe de Roger Machado em São Januário, onde a bola rolou pois já guardam o Maracanã pra Copa América.

Por fim, tivemos o Juventude voltando a mandar um jogo de Série A no Alfredo Jaconi depois de quase 14 anos, desde os 2 x 1 sobre o Sport em 4 de dezembro de 2007. A neblina "londrina" marcou presença. Como indispensável foi Jadson na dobra que marcou os 3 x 0 do Athletico Paranaense, que mandou no 2º tempo. O jogador não fazia dois gols no mesmo jogo pelo Furacão desde os 5 x 2 sobre o São Caetano em 5 de dezembro de 2004.

Enquanto isso, com a partida contra o Flamengo adiada para sabe lá Deus quando, o Grêmio jogou a Recopa Gaúcha enquanto campeão do campeonato estadual contra o Santa Cruz, vencedor da copa de segundo semestre, e anotou 3 x 0 na metade complementar. Foi a segunda conquista tricolor deste troféu, já obtido em 2019 e perdido no ano passado. Imortal, que chegou aos 11 casos atuais de coronavírus com a infecção do goleiro Chapecó.

Eletrizante vitória do CRB sobre o Cruzeiro



A partida mais frenética do fim-de-semana aconteceu no Mineirão. O Galo da Pajuçara saiu na frente cedinho, mas a Raposa empatou em seguidinha, isso tudo antes dos 10 minutos. Veio o desempate alagoano ainda na etapa final e a ampliação de marcador na metade derradeira. Os mineiros reagiram e buscaram o empate, neste ínterim reclamando de um gol não assinalado - eu achei que a bola chegou a entrar inteira, mas não é um lance 100% conclusivo.

Ademais, veio gol na jogada seguinte, não sendo isso o que decidiu a parada. O que decidiu tudo, aí sim, foi um portento de tento do Jean Patrick para um tremendo 4 x 3 da equipe do Allan Aal. Antes e do e com Felipe Conceição, mal estão os cruzeirenses na Série B: contando 2020 e 2021, quatro jogos sem vitória e um vencido nos sete últimos. Desde 2020, são duas derrotas para o CRB e três empates. Se botarmos o CSA na parada, são duas derrotas e dois empates. Na soma geral desde 2019: quatro vitórias dos alagoanos e cinco empates. Cruzeiro: freguês de Maceió.

Houve dois empates em 1 x 1: o da Ponte Preta com o Vasco e o do Avaí com o Vila Nova. O 0 x 0 do fim-de-semana foi entre CSA e Sampaio Corrêa. E três jogos foram marcados por erros de arbitragem: o 1 x 0 do Brusque sobre o Londrina, Edu estava impedido ao receber para marcar; o 1 x 0 do Remo diante do Brasil, que não teve um pênalti a seu favor dado pelo Ricarle Gustavo Gonçalves Batista; e os 2 x 0 do Botafogo versus o Coritiba, para o qual não foi dado um pênalti e que teve um gol de falta não apontado mesmo depois de Dewson Fernando Freitas autorizar a cobrança da parte do Igor. Esta noite, o fechamento da segunda de 38 rodadas será com Vitória x Náutico.

Outros destaques do fim-de-semana e de hoje

Campeonato Brasileiro Série C A 2ª rodada do Grupo B teve Ituano 1 x 4 Novorizontino (Vinícius Bergantin deixou a casamata do Ituano após quase quatro anos), Mirassol 1 x 2 Ypiranga, Paraná 0 x 1 Botafogo de Ribeirão Preto, São José de Porto Alegre 0 x 0 Criciúma e Figueirense 1 x 0 Oeste. Classificação: em 1º, Novorizontino, Ypiranga e Botafogo com 6; em 4º, Criciúma com 4; em 5º, Figueirense com 3; em 6º, São José com 1; e em 7º, Mirassol, Oeste, Paraná e Ituano com 0. Já o Grupo A teve Volta Redonda 5 x 0 Manaus (maior derrota dos oito anos dos amazonenses), Santa Cruz 0 x 0 Floresta, Ferroviário 1 x 0 Altos e Jacuipense 1 x 1 Tombense. Hoje tem Paysandu x Botafogo da Paraíba.

Campeonato Brasileiro Série D A 1ª rodada da fase de grupos teve estes jogos envolvendo clubes que neste meio de semana jogarão as voltas da 3ª fase da Copa do Brasil: Juventude do Maranhão 0 x 0 4 de Julho, Brasiliense 1 x 1 Goianésia, Portuguesa 2 x 2 Cianorte, Treze 0 x 1 ABC, Itabaiana 1 x 1 Juazeirense e Boavista 0 x 0 São Bento.

Copa do Brasil Sub-20 Botafogo e Coritiba decidirão o título. Os cariocas tomaram 1 x 0 do Avaí, mas foram beneficiados pelos 2 x 0 na ida. Já os paranaenses aplicaram 3 x 2 no Internacional para 4 x 3 totais.

Amistoso Com profissionais como Pedro, Claudinho e Gerson (trocando o Flamengo pelo Olympique de Marselha), o Brasil olímpico do André Jardine entrou negativamente para a história ao perder de virada por 2 x 1 para Cabo Verde, que guardará para sempre com imenso carinho o dia 5 de junho de 2021 como o maior de sua história. Por mais que fosse o Brasil olímpico e não profissional, ora bolas, era a camisa cinco vezes campeã do mundo em campo.

Campeonato Brasileiro Feminino A 13ª rodada teve Corinthians 2 x 1 Cruzeiro, Palmeiras 1 x 1 São Paulo, Avaí/Kindermann 2 x 1 Santos, São José do Vale do Paraíba 1 x 2 Internacional, Ferroviária 1 x 2 Grêmio, Minas Icesp 1 x 0 Bahia e Flamengo 1 x 1 Botafogo. Hoje, ela será concluída por Napoli x Real Brasília.

Liga das Nações da Concacaf Estados Unidos campeões da primeira edição ao marcar 3 x 2 sobre o México depois de 2 x 2 no tempo normal. A prorrogação durou "três tempos" de tantos minutos extras na segunda metade por causa de intervenções do VAR, a principal delas em pênalti que os mexicanos perderam pois Guardado foi barrado no baile por Horvath. Campeão europeu pelo Chelsea, Pulisic anotou o tento decisivo pros ianques.

Curtinhas Esportivas

Morreu o autor do pênalti do milésimo gol de Pelé Fernando Silva tinha 73 anos, sofreu uma parada cardíaca no sábado e defendia o Vasco naquele 2 x 1 do Santos em 19 de novembro de 1969. Ele também defendeu diversos outros clubes, como Juventus e Vitória, formando dupla com o mundialista Brito no Cruzmaltino.

Abel Braga na Suíça O vice brasileiro pelo Internacional comandará o Lugano, 4º colocado em 2020/2021.

Golfista deixou torneio assim que soube que está com Covid-19 Assim aconteceu com Jon Rahm no sábado durante o Torneio Memorial da PGA. Tudo foi filmado ao vivo, o evento foi transmitido pela TV.

Roland Garros sem Serena Williams e Roger Federer A lendária saiu ao ser eliminada por Elena Rybakina, que marcou 2 x 0. Já o lendário abandonou o torneio depois de se garantir nas oitavas após um peleadíssimo 3 x 1 de três horas e meia sobre Dominik Koepfer. Eram 480 dias sem disputar um torneio em melhor de cinco sets e vem de duas cirurgias no joelho e mais de um ano de reabilitação. Dói perguntar: seria este o começo do fim?

Final diferente na NBA este ano, seja qual for Pelo simples fato de que a finalíssima desta temporada será a primeira desde Chicago Bulls x Utah Jazz em 1997 a não ter nem Los Angeles Lakers, nem Golden State Warriors, nem San Antonio Spurs e nem Miami Heat. De 1998 até 2020, no mínimo um deles sempre esteve no desfecho.

Um desfecho surreal no Grande Prêmio do Azerbaijão



Pra começo de conversa: a pole do Charles Leclerc valeu menos que o seu, o meu, o nosso salário ao longo de um mês inteiro. Max Verstappen tomou a liderança na primeira rodada de pit stops, a Mercedes bobeou com Lewis Hamilton. A corrida entrou num ritmo que parecia que disso não sairia, ainda mais com a outra Red Bull, a do Sergio Perez, no meio deles. Só que a Fórmula 1 tem surpreendido várias vezes, nada comparado a ontem. Primeiro: a rodadaça do Max a cinco voltas do fim, ficou tão fulo que descontou a raiva no pneu (clicaço de Clive Rose, da Getty Images).

35 minutos de bandeira vermelha só para a prova não acabar com bandeira amarela e, na relargada para duas voltas derradeiras, Hamilton surpreendeu demais ao errar, perder o rumo e ficar atrás de todos os outros. Perez controlou bem para sua segunda vitória na categoria, a caranga deu os doces já com a vitória consumada. Sebastian Vettel surpreendeu, teve suas primeiras voltas na liderança desde o Brasil em 2019 e acabou na 2ª posição, a melhor da Aston Martin na F-1. Já Pierre Gasly completou o pódio com sua Alpha Tauri. Um pódio bastante diferente.

Realizada desde 2016 como GP da Europa, a prova do Azerbaijão teve cinco vencedores diferentes: Nico Rosberg, Daniel Ricciardo, Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e, agora, Sergio Perez. A pontuação está em 105 para Verstappen (que perdeu o ponto extra de volta mais rápida pois ele só vale se quem a estabelece chega entre os 10 primeiros) e 101 para Hamilton. Frenética, a Fórmula 1 voltará no dia 20 em Paul Ricard, GP da França.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Igreja Universal caiu fora da Band RS Desde a semana passada, não há mais terceirização dela na faixa regional de Porto Alegre, vinda desde uns 17 ou 18 anos mais ou menos. Por muito tempo ela alugou o horário das 14h às 15h de segunda a sexta, mas já há um bom tempo passou a fazê-lo das 6h às 6h30 e das 14h30 às 15h. Com sua saída, a faixa matinal passou a ter completo o "Notícias da Redação", jornal do BandNews TV que o SAT da Bandeirantes vaza para filiais e afiliadas que não usam o espaço das 6h às 7h30 para programação local. Já à tarde, passou a ser veiculado na íntegra o "Melhor da Tarde", com Cátia Fonseca no ar por duas horas também para os gaúchos.

Thalita Oliveira revelou ter passado por uma cirurgia A apresentadora da Record, fora do ar há algumas semanas, apenas não detalhou no Instagram a qual operação foi submetida, mas disse que passou por muitos exames, uma cirurgia extensa e dores físicas e emocionais, com remédios fortes. A jornalista observou que não fica doente e que nunca faltou em seus empregos, nunca tendo passado por uma cirurgia a não ser quando foi mãe.

Geraldo Luís voltou hoje ao "Balanço Geral SP Manhã" Das 6h às 8h, com Bruno de Abreu abrindo tudo às 5h.

"Programa Silvio Santos" recorrendo à internet Uma das atrações da coletânea de momentos clássicos deste domingo foi um "Boa Noite Cinderela" de 1985, extraído de postagem no YouTube. Foi a exceção das exceções, no mais passando apenas gravações arquivadas no próprio SBT. Sem zoeira, falando bem a sério: numa dessas, capaz desse programa estar naqueles perdidos quando da enchente na Vila Guilherme em 1991.

Diferenciações de segunda-feira A Globo não terá a "Tela Quente" hoje por seu horário ser preenchido pelo "No Limite", já que amanhã tem Paraguai x Brasil às 21h30. Já a Bandeirantes cancelará nesta noite o "Largados e Pelados" e o "Planeta Selvagem" por, em dia incomum na sua grade, transmitir os play-offs da NBA.

Bela do Dia: Luciana Moledas

Luciana Moledas, repórter da TV Tribuna (Globo Baixada Santista), na qual está desde a semana passada após ser apresentadora da VTV (SBT).

Luto dobrado na dramaturgia brasileira No sábado, morreu aos 75 anos o cineasta Paulo Thiago, de uma doença hematológica. Ele fez filmes como "Sagarana, o Duelo", "Jorge, um Brasileiro" e "Policarpo Quaresma, Herói do Brasil". Já neste domingo, perdemos aos 82 anos a atriz Camilla Amado, que sofria de câncer no pâncreas. Ela fez quase quatro dezenas de produções entre teatro e TV, a última sendo "Éramos Seis" na Globo.

Luto nos EUA: morreu Clarence Williams III Comunicado ontem o falecimento do ator de 81 anos, ocorrido na última sexta e causado por um câncer no cólon. Ele fez a série "Mod Squad" e filmes como "Purple Rain".

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta segunda, 7 de junho, são estas:

*50 anos de Cláudia Rodrigues (ou 51? Fontes que consultei na web divergem), atriz de humorísticos da Globo como "A Diarista", "Sai de Baixo" e "Zorra Total".

*45 anos da estreia de "O Casarão", novela das oito na Globo, escrita por Lauro César Muniz e com uma história dividida em três períodos distintos, com elenco estelar e numeroso.

*40 anos ao dobrado: de Anna Kournikova, tenista vencedora de 16 títulos em duplas; e de Bjorn Borg campeão de Roland Garros pela 6ª vez em seu 11º e último Grand Slam (3 x 2 sobre Ivan Lendl).

*35 anos de Chris Evert campeã de Roland Garros pela 7ª vez em seu 18º e último Grand Slam (2 x 1 sobre Martina Navratilova).

*10 anos da despedida de Ronaldo Nazário da Seleção Brasileira (1 x 0 na Romênia no Pacaembu).

Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil mais de 473 mil dos mais de 16 milhões e 900 mil infectados. Pesadelo sem fim!!!

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.