Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Sábado e domingo, 22 e 23 de maio de 2021
Atlético de Madrid campeão com muita emoção



O sábado foi de definição do campeão espanhol somente na última rodada. Líder com 83 pontos antes da bola rolar, o Atlético de Madrid visitou o Valladolid. Vice com 81, o Real Madrid recebeu o Villarreal. Vitória simples daria o caneco para o Atleti, enquanto o Real precisava ganhar e torcer por no máximo empate do rival para empatar a pontuação e vencer no primeiro critério de desempate, que era o confronto direto - e nos dois clássicos, os merengues faturaram um e igualaram outro. A promessa era de uma jornada tensa. E não deixou de ser.

O Atlético saiu atrás e isso lhe deixava um ponto acima do rival, que empatava. Só que não é que também o Real começou perdendo? Reestabelecidos foram os dois pontos. Depois do intervalo, Correa empatou para o Atlético, que abria três pontos de frente. Aí veio "El Pistolero" Suárez para marcar 2 x 1 pro time do Diego Simeone e levar a diferença para cinco pontos. Luisito, aliás, que fora ignorado pelo Barcelona na temporada anterior e respondeu lindamente. O Real até empatou e mesmo virou, mas aí não tinha mais tempo de mudança.

As duas últimas jornadas foram a síntese deste Atlético de Madrid no Espanhol 20/21: coração acima de tudo. Duas viradas sensacionais para regressar ao topo depois de sete anos. Aliás: com Simeone na casamata, o time nunca deixou o pódio. Em uma década por lá, chega à segunda La Liga, além de dois vices e cinco terceiros. São oito canecos pelos madrilenhos como treinador (os outros sendo duas Copas do Rei, duas Ligas Europa e duas Supercopas da Espanha), além de um Espanhol e uma Copa do Rei como jogador. Lenda atleticana!

Teremos 16 campeões neste fim-de-semana

De Norte a Sul, passando por Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste, teremos 16 finalíssimas entre sábado e domingo. Eis um breve panorama de cada uma, o que é preciso para isso ou aquilo e pequenas curiosidades:

Rio de Janeiro Sábado: Flamengo x Fluminense (1 x 1 na ida). O Mengão quer o 6º tricampeonato estadual e o Fluzão busca um caneco não vindo desde 2012. Novo empate levará aos pênaltis. Indicador a favor dos rubro-negros: balançou as redes adversárias nas últimas 17 partidas. Indicadores a favor dos tricolores: invicto em três Fla-Flus neste ano, vencendo dois e empatando o da semana passada. É a 11ª finalíssima direta entre eles, cada um tendo vencido cinco vezes. Fora de campo, a prefeitura carioca vetou a presença de até 80 convidados de cada clube nas arquibancadas do Maracanã, isso depois da péssima repercussão dos tais convidados no primeiro jogo.

São Paulo Domingo: São Paulo x Palmeiras (0 x 0 na ida). O Tricolor quer voltar ao topo depois de 16 anos e o Verdão quer seu primeiro bicampeonato depois de 27 anos. É a segunda finalíssima direta entre eles, uma revanche do êxito são-paulino de 1992. Novo empate levará aos pênaltis. Os palestrinos não perdem fora de casa há 13 partidas gerais (10 vencidas) e não são batidos há quatro Choques-Reis (ainda que três deles empatados).

Minas Gerais Sábado: Atlético x América (0 x 0 na ida). O Galo é finalista pela 15ª vez consecutiva e joga por novo empate devido à melhor campanha. Cuca defende uma invencibilidade como mandante no Mineirão, até estranha por tão curtinha, mas normal considerando-se o tantaço de mandos alvinegros tanto no Independência quanto em Sete Lagoas nessas passagens todas pelo clube: nove jogos (oito vencidos). Ele busca o 4º título mineiro, tricampeão que foi de 2011 até 2013, primeiro com o Cruzeiro e depois bi pelo Atlético. O Coelho só será campeão se vencer, algo que não acontece neste clássico desde justamente seu último título, na finalíssima de 2016. Esta é a 7ª decisão entre Atlético e América, cada um faturando três anteriormente. Quem ficará na frente?

Espírito Santo Domingo: Rio Branco de Venda Nova x Real Noroeste (0 x 0 na ida). A primeira final só do interior em sete anos acabará nos pênaltis com novo empate. O Rio Branco quer o bi e o Noroeste quer o 1º caneco.

Rio Grande do Sul Domingo: Grêmio x Internacional (2 x 1 na ida). Animado pela confirmação do retorno do atacante Douglas Costa depois de 11 anos - emprestado que é pela Juventus por um ano e com renovação automática até o fim de 2023 ao término da cessão -, o Tricolor quer seu primeiro tetra desde 1988, tem a favor 15 Grenais sem derrota na Arena desde 2014 e o empate lhe favorece. Já o Colorado vem da primeira vitória fora de casa após mais de um mês, quer recuperar o troféu que seu foi pela vez última em 2016 e só será campeão no tempo normal se ganhar por dois ou mais gols de diferença, enquanto vitória por um gol resultará em pênaltis. É a 27ª finalíssima direta entre eles em Campeonatos Gaúchos, cada um se dando bem em 13 oportunidades até aqui.

Pernambuco Domingo: Náutico x Sport (1 x 1 na ida). Novo empate levará aos pênaltis. A bola rolará nos Aflitos, onde o Timbu não perde há 16 partidas e onde o Leão foi campeão em final direta pela vez última em 1975, quando rompera 12 anos de jejum - alguém poderá lembrar de 2009, mas ali não foi finalíssima e sim conquista dos dois turnos para dispensá-la. Os alvirrubros não são campeões contra os rubro-negros há 53 anos e esta decisão opõe dois técnicos campeões em 2020: Hélio dos Anjos no Paysandu e Umberto Louzer na Chapecoense.

Bahia Domingo: Bahia de Feira x Atlético (2 x 2 na ida). Novo empate levará aos pênaltis. Qual cidade fará a festa da primeira decisão interiorana da história? Feira de Santana, que já vibrou pelo Bahia? Ou Alagoinhas?

Ceará Domingo: Fortaleza x Ceará. A 4ª final consecutiva entre eles será em jogo único desta vez. O Leão do Pici joga pelo empate por ter melhor campanha e busca o tricampeonato, enquanto o Vozão é obrigado a vencer. Os tricolores querem o 44º título para ficar a um do adversário e os alvinegros buscam o 46º caneco para abrir três do rival. Além disso, o Fortaleza poderá ser o primeiro campeão invicto desde o Ferroviário de 1968.

Alagoas Sábado: CRB x CSA (0 x 0 na ida). A 6ª decisão seguida entre eles irá aos pênaltis com novo empate. O Galo da Pajuçara quer o bicampeonato e o Azulão do Mutange busca o 3º título nos últimos quatro anos.

Sergipe Sábado: Lagarto x Sergipe (1 x 3 na ida). O Vermelhinho será campeão até perdendo por um gol de diferença, enquanto o finalista novato Lagarto precisa ganhar por dois ou mais de diferença.

Maranhão Domingo: Moto Club x Sampaio Corrêa (0 x 1 na ida). O Bolívia Querida joga pelo empate para ser bi e o Papão precisa vencer por dois ou mais de diferença - se ganhar por um, teremos pênaltis.

Piauí Sábado: Altos x Fluminense (2 x 1 na ida). O Altos joga pelo empate para ser campeão e o Flu precisa vencer por dois ou mais gols de diferença, enquanto vitória por só um levará aos pênaltis.

Goiás Domingo: Vila Nova x Grêmio Anápolis (1 x 1 na ida). O Tigre quer seu primeiro caneco desde 2005 e o Grêmio quer ser o primeiro interiorano campeão desde o CRAC em 2004. Empate resultará em pênaltis.

Mato Grosso Domingo: Cuiabá x Operário (2 x 1 na ida). O Dourado quer repetir a dose de 2015 e 2019 neste duelo e joga pelo empate, enquanto o CEOV quer voltar ao topo depois de 19 anos e precisa ganhar por dois ou mais gols de diferença, enquanto vitória por um único causará o epílogo a 11 passos da última linha.

Pará Domingo: Paysandu x Tuna Luso (2 x 4 na ida). A Tuna pode até perder por um gol de diferença para voltar a ser campeã depois de 33 anos. Já o Papão, que demitiu o técnico Itamar Schulle depois da derrota na ida, precisa ganhar por três ou mais de diferença para título nos 90 minutos ou por dois para pênaltis.

Amazonas Sábado: Manaus x São Raimundo (1 x 2 na ida). O São Raimundo joga pelo empate para voltar ao topo depois de 15 anos e o Manaus precisa da vitória simples para seu 4º título em cinco anos.

Outros destaques do fim-de-semana

Campeonato Catarinense A final começa neste domingo com Avaí x Chapecoense. É a 5ª final entre eles, títulos em 2009 e 2019 para o Leão da Ilha e em 1977 e 2017 pra Chape, que joga por igualdade no saldo.

Taça Rio O Vasco joga pelo empate após o 1 x 0 da ida e o Botafogo tem que vencer por um de diferença para pênaltis e dois ou mais no tempo normal. Curiosidade: uma final entre Marcelos tal qual fora no Alagoano de 2019. Lá, o CSA do hoje vascaíno Cabo superou o CRB do hoje botafoguense Chamusca nos pênaltis.

Campeonato Roraimense Ao sofrer 1 x 0 do GAS anteontem, o pentacampeão São Raimundo perdeu uma invencibilidade de 51 partidas (34 vencidas) no tempo normal.

Campeonato Paulista Série A2 Definidas as semifinais: Oeste x São Bernardo e Água Santa x Rio Claro. Os finalistas jogarão a divisão principal no ano que vem.

Campeonato Brasileiro Feminino 9ª rodada quase toda no sábado: Avaí/Kindermann x Botafogo, São Paulo x Napoli, Internacional x Minas Icesp, Grêmio x Flamengo, Santos x São José e Ferroviária x Cruzeiro. Restaram para o domingo Palmeiras x Bahia e Corinthians x Real Brasília.

Curtinhas Esportivas

Marco Polo Del Nero comandando a CBF mesmo banido É o que tem acontecido durante a gestão de Rogério Caboclo, conforme transparecido por áudios tornados públicos em reportagem do Pedro Ivo Almeida na ESPN Brasil. Vamos e convenhamos: alguém se surpreende? De gente assim, dá para esperar tudo... do pior.

Mudança na Seleção Brasileira Lesionado na coxa direita na partida do Benfica contra o Vitória de Guimarães, Lucas Veríssimo foi sacado por Tite dos jogos contra Equador e Paraguai nos dias 4 e 8, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Felipe, do Atlético de Madrid, foi chamado pro seu lugar.

Amistosos da Seleção Olímpica Confirmados para dias 5 e 8 em Belgrado, contra Cabo Verde e Sérvia.

Argentina sem torneios locais até o próximo domingo Medida que faz parte de um aperto nacional para tentar dar um freio significativo na pandemia do coronavírus, que tem vitimado mais de 16 pessoas a cada milhão de habitantes. Até a publicação desta coluna, nada constava sobre mudanças nos torneios Conmebol, não só a Libertadores e a Sul-Americana, mas a própria Copa América, que nesta semana perdeu a Colômbia.

Arbitragem toda feminina na Libertadores Se ela não entrar nas restrições ao futebol, assim acontecerá na próxima quinta em Defensa y Justicia x Independiente del Valle, com comando de Edina Alves Batista e as bandeirinhas Neuza Inês Back e a chilena Cindy Nahuelcoy, com a 4ª árbitra sendo a também chilena Maria Belen Carvajal.

Renan Dal Zotto recebeu alta médica O treinador da seleção brasileira masculina de vôlei ficou mais de um mês internado devido à Covid-19, duas vezes estando intubado, mas graças a Deus ficou bem.

Sem final brasileira na Libertadores de futsal A tricampeã ACBF fez sua parte ao aplicar 4 x 0 no Delta Te Quiero, mas o Corinthians negou fogo ao sofrer 2 x 1 do San Lorenzo. Decisão neste sábado.

Fechados os play-offs da NBA Finalizado o lero do "play-in", a partir deste fim-de-semana teremos isso no Leste: Philadelphia 76ers x Washington Wizards, Brooklyn Nets x Boston Celtics, Milwaukee Bucks x Miami Heat e New York Knicks x Atlanta Hawks. Já o Oeste mostrará isso: Utah Jazz x Memphis Grizzlies, Phoenix Suns x Los Angeles Lakers, Denver Nuggets x Portland Trail Blazers e Los Angeles Clippers x Dallas Mavericks.

Começa a decisão do NBB A melhor-de-cinco no RJ opõe Flamengo e São Paulo a partir deste sábado.

Charles Lecrerc pole position em Mônaco Surpreendente pois desde o México em 2019 a Ferrari não tinha um piloto largando em 1º - cabendo lembrar que naquela ocasião a liderança na pista fora do Max Verstappen, mas aí ele tomou três posições de queda por não reduzir a velocidade durante uma bandeira amarela. Enfim, o monegasco também faz história por ser o primeiro local a ser pole no Principado. O já citado Verstappen fechará a 1ª fila e Lewis Hamilton começará apenas em 7º, à frente dele estando do 6º ao 3º Pierre Gasly, Lando Norris, Carlos Sainz e Valtteri Bottas. Este GP seráo 750º da história da Williams, hoje mera coadjuvante, outrora estrela principal.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Más notícias referentes ao Grupo ND Uma fora do ar, trazida por Léo Coelho no NSC Total: o empresário Mário Petrelli Filho está internado com coronavírus em SP, sendo transferido intubado de Florianópolis para São Paulo. Já nesta sexta, quem sofreu um acidente foi Raphael Polito, que colidiu com um carro de aplicativo e por causa disso foi substituído no "Balanço Geral SC" por Henrique Zanotto, do "Cidade Alerta SC". Mas nem o apresentador da NDTV e nem os dois filhos, que estavam com ele, sofreram maiores gravidades, o mesmo com o motorista de aplicativo e o passageiro, todo mundo felizmente bem. Ainda assim, fatos preocupantes sucessórios.

Aline Midlej despediu-se das manhãs A "Edição das 10" desta sexta foi a última da apresentadora da GloboNews, que a partir do mês que vem assumirá o "Jornal das 10" dentro de remanejos do jornalismo global.

Deu a louca no Silvio Santos! E foi com "LO" maiúsculo porque o SBT mudará tudo a partir desta segunda: o "Primeiro Impacto" deixa de ser exibido das 4h às 9h30 para ir ao ar das 11h às 15h20, o que resultará na perda significativa da visibilidade nacional, que era 100% total a partir das 8h (na hora do almoço tem afiliadas que ocupam todo este espaço só com atrações regionais, e claro que elas não vão mudar só por causa de algo que diz respeito direta e essencialmente a Sampa City); o "Bom Dia & Cia." passa a ser das 6h às 9h30; o "SBT Brasil" será reprisado das 4h15 às 6h; e aos domingos para segundas, a faixa terá séries policiais na sessão "O Crime Não Compensa". Gente do céu, mas o "Patrão" surtou! Eh, eh...Quantos dias será que durará tal insanidade?

"Vem pra Cá" suspenso ao vivo O matinal passou a ter exibidos materiais totalmente gravados depois que a transmissão ao vivo foi interrompida após a edição da quinta-feira pois uma funcionária que coloca os microfones nos apresentadores e nos convidados foi diagnosticada com o coronavírus. Claro, botaram todo mundo em isolamento, da Patrícia Abravanel e do Gabriel Cartolano até a Lívia Raick e a Gaby Cabrini. Eles e demais partícipes da atração foram submetidos a um teste e passarão por contraprova neste domingo. Mas era só o que faltava!

Cissa Guimarães voltou ao estúdio do "É de Casa" Depois de um ano e dois meses, a atriz voltou a apresentar o semanal de sábado da Globo no estúdio por estar imunizada em duas doses contra a Covid-19. Ela não deixou o programa neste ínterim, mas fazia de casa um quadro de entrevistas virtuais.

Dublagens mistas: bem que poderia ter mais! Falo disso por causa de "X-Men: Apocalipse", filme que passará na Globo às 16h deste domingo pro RJ (menos TV Rio Sul de Resende) na "Sessão Telecine de Cinema" e para MG (menos TV Integração de Juiz de Fora) nos "Campeões de Bilheteria". A obra foi dublada pela carioca Delart e a maioria do elenco de vozes brasileiras é do Rio de Janeiro, incluindo Daniel Muller, Yan Gesteira, Thadeu Matos, Andrea Murucci e a saudosa Iara Riça, mas os protagonistas têm vozes de São Paulo, como Yuri Chesman, Alexandre Marconato e Tatiane Keplmair. Acho bacana isso, deveria acontecer mais. Há atores e personagens impossíveis de escutar se não for com as vozes cariocas e o mesmo acontece com outros e suas vozes paulistas. Antes era mais complicado, entendo perfeitamente, mas hoje em dia a tecnologia permite isso mais facilmente.

Exemplos positivo e negativo Um exemplo positivo: a dublagem de inéditos de "Chaves" e "Chapolin" que passaram no Multishow em 2018. Pegaram todas as vozes clássicas do trabalho da paulista Maga em 1984 e misturaram com outras cariocas a partir da Som de Vera Cruz. Tivemos assim, por exemplo, lendas da dublagem paulista como Cecília Lemes e Nelson Machado misturados com jovens craques cariocas como o já citado Daniel Muller, que atualmente é a voz do Matt Casey em "Heróis Contra o Fogo" - além dos "ponte aérea", como Carlos Seidl e Mauro Ramos. Aí citarei um exemplo negativo: recentemente, houve em "FBI" um cruzamento com a franquia "Chicago" por ter participação especial da Hailey Upton de "Distrito 21". Claro que "FBI" é dublada em SP e "Chicago" no RJ, mas poderiam ter cruzado as dublagens. No entanto, não chamaram Roberta Nogueira para dublar a Upton.

Mais um exemplo positivo que vale citar Ano passado, o Discovery Home & Health transmitiu a competição "Mulheres à Obra", que desafiou quatro gatonas dos seus programas de reformas de casas: Mina Starsiak do "Reforma em Família", Alisson Victoria do "Alison & Donovan", Jasmine Roth do "Reforma Personalizada" e Leanne Ford do "Reforma dos Sonhos". Todas elas são dubladas em São Paulo. O anfitrião da disputa foi o "Irmão à Obra" Drew Scott, que é dublado no Rio de Janeiro. Adivinha quem o dublou? O mesmo Maurício Berger de sempre, porque Drew sem a voz do Maurício e Jonathan sem a do Alexandre Moreno simplesmente "não existem" em português.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As deste sábado, 22 de maio, são estas:

*110 anos do nascimento de Alvarenga, cantor falecido em 1978 e autor, junto do parceiro Ranchinho, da canção "Eh... São Paulo".

*80 anos do nascimento de Paul Winfield, ator falecido em 2004 e indicado ao Oscar de coadjuvante por "Lágrimas de Esperança".

*75 anos do nascimento de George Best, futebolista falecido em 2005 e campeão pelo Manchester United (Copa dos Campeões da Europa de 1968, dois Ingleses e duas Supercopas da Inglaterra).

*55 anos ao triplicado: de Nilson Vargas, gerente jornalístico do Grupo RBS; do fim de "Perry Mason", série estrelada por Raymond Burr em 271 episódios e nove temporadas; e de Johnny Gill, cantor do grupo New Edition.

*35 anos do último "Programa Flávio Cavalcanti" no SBT, abandonado pelo apresentador por se sentir mal e concluído pelo jurado Wagner Montes (Flávio morreria quatro dias depois).

*30 anos ao dobrado: de Sophia Abrahão, atriz no ar em "Salve-se Quem Puder" na Globo e que estrelou "Rebelde" na Record; e de Bárbara Evans, modelo e vencedora da 6ª temporada do confinamento "A Fazenda" na Record.

*25 anos da Juventus campeã europeia com 1 x 1 + 4 x 2 sobre o Ajax.

*20 anos do fim de "Uma Família do Outro Mundo", série estrelada por John Lithgow e Kristen Johnston em 139 episódios e seis temporadas.

*15 anos do fim de "Codinome: Perigo", série estrelada por Jennifer Garner em 105 episódios e cinco temporadas.

As deste domingo, 23 de maio, são estas:

*90 anos ao dobrado: do nascimento de José Telles da Conceição, atleta falecido em 1974 e primeiro brasileiro medalhista olímpico no atletismo com bronze no salto em altura nos Jogos de Helsinque 1952; e de Barbara Barrie, atriz indicada ao Oscar de coadjuvante por "O Vencedor" e que fez a Nana da série "Suddenly Susan".

*85 anos de Charles Kimbrough, ator que fez o Jim Dial na série "Murphy Brown, a Repórter".

*80 anos do nascimento de Zalman King, cineasta falecido em 2012 e que fez o filme "Orquídea Selvagem".

*70 anos do enxadrista Anatoly Karpov.

*65 anos ao dobrado: do nascimento de Mendonça, futebolista falecido em 2019 e ídolo do Botafogo semifinalista do Brasileiro de 1981, além de atuante em clubes como Palmeiras, Santos e Grêmio; e de Tereza Cruvinel, ex-presidente da EBC (foi em sua gestão que a TV Brasil surgiu no lugar da TVE do Rio de Janeiro), ex-colunista do jornal O Globo e ex-comentarista da GloboNews.

*60 anos de Massaro, ex-futebolista campeão por Itália (Copa do Mundo de 1982 - ah: Taffarel mandou lembranças eternas por 1994) e Milan (Intercontinental em 1989 e 1990, Copa dos Campeões da Europa em 1990, Liga dos Campeões da UEFA em 1994, Supercopas da Europa nos três anos em questão, quatro Italianos e duas Supercopas da Itália).

*55 anos de Ariel Palacios, correspondente da GloboNews na Argentina.

Bela do Dia: Juliette Freire

Juliette Freire, campeã deste ano do confinamento televisivo "Big Brother Brasil", da Globo. A imagem dispensa maiores comentários, lindona que é.

*45 anos ao dobrado: da maior goleada da história do futebol gaúcho (Internacional 14 x 0 Ferro Carril, pelo Campeonato Gaúcho); e de Ricardinho, ex-futebolista campeão por Brasil (Copa do Mundo de 2002), Paraná (tri estadual), Corinthians (Mundial de 2000, Brasileiro de 1998 e 1999, Copa do Brasil e RJ/SP ambos em 2002 e dois Paulistas), Santos (Brasileiro de 2004), Besiktas (uma Copa da Turquia), Atlético (um Mineiro) e, como treinador, pelo Santa Cruz (um Pernambucano).

*40 anos ao triplicado: de Roberta Pittarelli, apresentadora da "Tribuna da Massa" na Rede Massa em Maringá; da estreia de "É Proibido Colar", programa da TV Cultura apresentado por Antônio Fagundes e Clarisse Abujamra até 1984; e do fim do "Muppet Show", série que durou 120 episódios em cinco temporadas.

*35 anos da morte de Sterling Hayden, ator nascido em 1916 e que fez filmes como "Johnny Guitar", "Dr. Fantástico" e "O Poderoso Chefão".

*30 anos de Pinares, futebolista do Grêmio e campeão por Deportes Iquique (uma Copa do Chile) e Universidad Católica (dois Chilenos e uma Supercopa do Chile).

*20 anos do Bayern de Munique campeão europeu com 1 x 1 + 5 x 4 diante do Valencia.

*10 anos do "Jornal da Record News", apresentado por Heródoto Barbeiro até o estouro da pandemia e, atualmente, ancorado por Gustavo Toledo.

Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil mais de 446 mil dos quase 16 milhões de infectados. Pesadelo sem fim!!!

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.