Desde 02/06/2003 Criação, produção e edição: Edu Cesar


papodebola@gmail.com


papodebola


sitepapodebola


edupapodebola


(51) 99843-7700

SOBRE ESTA SEÇÃO
O editor Edu Cesar comenta os resultados dos campeonatos de futebol e o dia-a-dia dos clubes. Destaque para o que de principal ocorre em todas as modalidades e ainda os tópicos não-esportivos "Sintonia PB", "Clipe do Dia" e "Bela do Dia".
 
LEIA AQUI as colunas anteriores VEJA AQUI as "Belas do Dia" anteriores
 
Segunda, 15 de fevereiro de 2021
VAR ser uma semana longa até domingo...



Já indo aos finalmentes em relação aos lances que geraram um falatório mais infinito que o particular da Marisa Monte e mais do barulho que as férias do Johnny Depp (sou "véio" e faço referências a coisas antigas, peço perdão aos adeptos das atualidades). Primeiro, os lances de São Januário. O primeiro gol do Internacional: tenho dúvidas sinceras sobre o impedimento do Rodrigo Dourado. Tinha gente impedida quando a falta é cobrada, mas a bola não foi em quem estava clamorosamente adiantado. Me deu a impressão de que o Dourado estava adiantado, mas a câmera do impedimento não estava rigorosamente reta. Há um ângulo invertido próprio do Inter que está mais alinhado e desperta mais dúvidas ainda, mas é reto, não estava muito aberto e o bolo foi flagrado a muita distância, ficando ainda pior a visualização porque o vídeo está não em HD 1080p e sim em SD 480p. Achei impedimento, mas sem certeza.

Certeza tive no outro lance dessa partida: não foi pênalti no lance desperdiçado pelo Vasco, Cano "sofreu falta do chão" e não do Cuesta. Mesmo após revisão no vídeo, Flávio Rodrigues de Souza erradamente manteve a marcação e amarelou o zagueiro do Inter, suspenso para domingo que vem. Ninguém poderia esperar era a cobrança ridícula para fora do argentino, que - com o perdão do trocadilho muito óbvio, mas único possível - entrou pelo cano nessa. Já no Maracanã, o problema não está na conclusão do Gabriel pois ele estava atrás da linha da bola. Os problemas seriam dois: Gabriel impedido no chute inicial do Bruno Henrique, só que foi chute direto no gol e o guarda-metas defendeu, aí zero a zero e bola ao centro; e Everton Ribeiro no rebote da defesa do Cássio é que é o ponto da discórdia, me parecendo que ele estava adiantado por um tiquinho - mas me dando impressão de impedimento.

Temos aí, portanto, três lances fundamentais onde achei que as marcações foram erradas (e não sou o dono da verdade, claro, simplesmente expresso minha opinião). Ah: isso que nem falei do lero das "linhas descalibradas" no primeiro gol do Internacional, isso é inadmissível e não pode de forma alguma acontecer. No entanto, não adianta o Vasco pedir anulação da partida porque o próprio regulamento assinado por todos os clubes no começo do Brasileirão aponta que, em situações assim, prevalecerá a decisão do campo por mais que esteja errada. Vai ficar do jeito que está. No mais, eu não tinha dúvida alguma que algo assim aconteceria pois há muito e muito tempo falo que o Brasil ainda apatifaria a arbitragem de vídeo. Gosto da tecnologia, que já ajudou diversas vezes a corrigir erros crassos, mas quando se "briga com a imagem" nem ela resolve. E o Leonardo Gaciba, bom... um bah!!! pra ele.

Teremos campeão domingo que vem ou não?

As vitórias mantiveram Internacional e Flamengo separados por um ponto antes do duelo direto da penúltima rodada no Maracanã. Isto permite que os gaúchos sejam campeões se vencerem a partida pois livrariam quatro pontos de frente com três por jogar - isto é: se não tiver aproximação do São Paulo, que tem jogo a menos na sexta-feira contra o Palmeiras e na segunda seguinte visitará o Botafogo, e ganhando as duas igualaria a pontuação dos cariocas. Dependendo do que der na sexta-feira, pode ser que a coisa não acabe no próximo domingo.

Assegurada apenas aos 50 minutos do segundo tempo à feitura dos 2 x 0, o Internacional do agora recordista isolado Abel Braga (338 jogos na casamata rubra) tem 10 vitórias nas últimas 13 partidas, somente uma delas perdida, enquanto o Vasco do Vanderlei Luxemburgo se complicou na luta contra o rebaixamento ao perder a terceira seguida e ter cinco rodadas fracassadas e quatro sem balançar as redes. Os gaúchos não venciam os cariocas fora de casa havia quatro partidas depois dos 2 x 1 de 24 de outubro de 2012 e esta foi apenas e tão somente a segunda vez em 18 enfrentamentos que um time do Abelão derrotou uma equipe do Luxa - a outra foi em 28 de janeiro de 1987 pelo atrasado Brasileirão de 1986, quando o Vitória venceu o Fluminense por 2 x 1 na Fonte Nova (Vanderlei era auxiliar do técnico Antônio Lopes, que não viajou pois o time só cumpria tabela por já estar classificado).

Enquanto isso, o Flamengo foi superior e confirmou a lógica. Os 2 x 1 sobre o Corinthians proporcionaram sete jogos (seis vencidos) no geral depois de tomar 2 x 1 em 26 de setembro de 2018 e oito encontros (cinco faturados) especificamente como mandante após sofrer 3 x 0 em 12 de julho de 2015. Os comandados do Rogério Ceni venceram seis das últimas rodadas e a esquadra do Vagner Mancini só se deu bem em duas das últimas sete.

Quem ainda sonha em dar o drible no Inter e no Fla é o São Paulo, que mereceu os 2 x 1 de virada sobre um Grêmio que voltou às más depois da primeira vitória após sete rodadas mal sucedidas. O interino Marcos Vizolli e seus escalados romperam uma seca de sete rodadas e oito atuações gerais, além de voltar a vencer os gremistas depois de 11 enfrentamentos (cinco perdidos) após os 2 x 1 de 13 de setembro de 2015 aqui mesmo em Porto Alegre. Além disso, o tento de igualdade do Tchê Tchê foi o primeiro de um atleta são-paulino neste confronto desde o do autor do tento gremista de ontem, Diego Souza, na derrota por 2 x 1 de 26 de julho de 2018 - depois do gol contra do Michel no 1 x 1 de 15 de novembro de 2018, foram cinco contendas inteiras sem um mísero tento dos paulistas. Renato Portaluppi e seus Blue Caps precisam muito abrir o olho em relação à final da Copa do Brasil, mas muitíssimo.

Quem saiu da disputa pelo caneco em definitivo foi o Atlético Mineiro, que saiu na frente, mas cedeu o 1 x 1 ao Bahia, que não vence há quatro rodadas e ganhou somente uma das últimas seis, mesmo assim sendo beneficiado ontem pela derrota do Vasco. Já o Galo, bem... Irregularidade máxima, né? Nas últimas 11 apresentações, ganhou quatro, empatou quatro e perdeu três. A fúria do Jorge Sampaoli na saída de campo é a fúria de todo torcedor alvinegro. Potencial para lutar contra Inter, Flamengo e talvez São Paulo na reta final tinha muito. Mas pisou feio no tomate.

Enquanto isso, um Palmeiras misto e pós-Mundial fez um primeiro tempo de alta excelência para nele mesmo confirmar os 3 x 0 sobre um Fortaleza com mais sorte que juízo devido à derrota vascaína, mas que não precisava marcar tão negativamente as 200 partidas em Séries A do Brasileirão. Teve até gol do Lucas Lima, imagine! E teve o do Gustavo Scarpa de falta, primeiro dos alviverdes em cobrança direta desde o de Moisés no 1 x 0 sobre o Sampaio Corrêa em 22 de maio de 2019. O Verdão voltou a ganhar depois de quatro rodadas e o Tricolor voltou a perder depois de duas vitórias consecutivas, não empatando há sete jornadas e se dando mal em quatro delas.

Ao mesmo tempo, o Athletico Paranaense obteve o 2 x 1 da 5ª rodada seguida sem derrota com uma única perdida nas 11 últimas (seis triunfantes) apenas aos 46 minutos do segundo tempo com Thiago Heleno. Pior para o Atlético Goianiense, que não se firma positivamente ao perder pela vez 3ª nas últimas nove presenças. Paulo Autuori em dado momento assumiu a bronca e tem boas possibilidades de levar o CAP à Libertadores, embora dependa necessariamente de um empate entre os alvinegros paulistas no clássico atrasado de quarta-feira.

Foi um fim-de-semana só de sorrisos pro Furacão pois venceu sua partida e viu o arqui-rival ser rebaixado pela sexta vez. O Coritiba flertou demais com o empate por mais que insuficiente fosse devido à igualdade do Bahia, mas no fim das contas o Santos aumentou para 2 x 0 e oficializou o segundo rebaixamento desta temporada. O Coxa perdeu a segunda seguida e ganhou apenas uma das últimas 16 rodadas, nove delas perdidas. Pobre Gustavo Morínigo, que roubada na qual te metestes... Já o Peixe do Cuca vinha de cinco rodadas sem se dar bem.

Os paranaenses se juntam na Série B ao Botafogo, que completou 10 rodadas sem vitória (nove delas perdidas) com um único sucesso nas últimas 21 apresentações (17 derrotadas) ao sofrer 2 x 0 do Goiás, que tá que nem aquela música dos Titãs: o pulso ainda pulsa. São três vitórias nas últimas cinco pelejas e os resultados paralelos ajudaram na sobrevivência. É muito difícil, inegavelmente. Mas enquanto há vida, há esperança (frase que nunca ninguém disse antes na história da humanidade, rs). Cinco vitórias seguidas do Esmeraldino sobre o Fogão em casa.

A antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro acabará hoje com dois compromissos. Primeiro tem Ceará x Fluminense, que se garantiu ao menos na pré-grupos da Libertadores devido à derrota do Corinthians e não perde há seis rodadas, quatro delas exitosas (Marcão deu conta do recado após a saída do Odair Hellmann). O Vozão não ganha há três jogos, mas não completou três perdas consecutivas. Por fim, tem Sport x Red Bull Bragantino, os pernambucanos sem Jair Ventura na casamata por estar suspenso e os paulistas do renovado até o ano que vem Maurício Barbieri. O Leão vem de duas vitórias seguidas e venceu três das quatro últimas rodadas, enquanto o BragaBull não perde há seis realizações, quatro delas faturadas, caindo só uma vez nos últimos oito jogos, cinco deles vencidos.

A classificação mais detalhada trarei na coluna de amanhã até pela questão da disputa pela Libertadores, daí hoje faço observações pontuais. Liderança: Internacional 69, Flamengo 68 e São Paulo 62 com um jogo a menos. Se os tricolores ganharem do Palmeiras na sexta-feira, vão aos 65. Aí, se dá empate no Maracanã no domingo e os são-paulinos superam o Botafogo na segunda no Nilton Santos, vão aos 68 e aí teríamos 70 x 69 x 68 para o dia 25 com direito a um confronto direto entre São Paulo e Flamengo no Morumbi, apimentado pelo fato do adversário do Internacional no Beira-Rio ser o Corinthians. Agora, se der empate no Choque-Rei de sexta-feira, o Tricolor fica de fora da briga pelo caneco dê o que der no Maracanã e vitória sobre os flamenguistas faria dos colorados campeões ali mesmo.

Já na luta contra os últimos dois descensos, temos Sport e Fortaleza com 41, Bahia com 38, Vasco com 37 e Goiás com 36. Se o Sport ganhar hoje, mata a charada de vez e fica na elite. O detalhe é que as três partidas envolvendo os outros quatro serão separadas na penúltima rodada: Fortaleza x Bahia no sábado, Corinthians x Vasco no domingo e Goiás x Bragantino na segunda. Vitória baiana poderia oficializar os descensos de cariocas e goianos se não se desse bem, imagina a pilha para eles se isso acontecesse. Fato é que, caia quem cair, teremos a maior Bêzona de todos os tempos neste 2021, garantidos que nela já estão: Avaí, Botafogo, Brasil, Brusque, Confiança, Coritiba, CRB, Cruzeiro, CSA, Guarani, Londrina, Náutico, Operário, Ponte Preta, Remo, Sampaio Corrêa, Vila Nova e Vitória.

Os destaques de anteontem e ontem

Copa Verde Semifinais abertas por Manaus 1 x 1 Remo e Vila Nova 1 x 2 Brasiliense. Voltas na quinta-feira.



Campeonato Tocantinense Palmas campeão ao vencer o Tocantinópolis por 1 x 0 ontem e 4 x 3 totais. 8º título do clube, que superou a forte dor ainda sentida pela tragédia de três semanas atrás, na qual morreram o presidente Lucas Meira e os jogadores Guilherme Noé, Lucas Praxedes, Marcus Molinari e Ranule, além do piloto Wagner Machado. Treinado por Wilson Gottardo (o campeoníssimo ex-beque de Botafogo, Flamengo, Cruzeiro e Sport) e contando no grupo com Tchô (aquele mesmo que levantou taças por Atlético Mineiro, Bahia e Boa Esporte), o Tricolor palmense garantiu presença nas próximas edições da Copa do Brasil, da Série D e da Copa Verde.

Campeonato Espanhol Os três primeiros venceram: líder com 54 pontos em 21 partidas, o Atlético de Madrid fez 2 x 1 no Granada; vice com 49 em 23, o Real Madrid tocou 2 x 0 no Valladolid; e 3º com 46 em 22, o Barcelona aplicou 1, 2, 3, 4, 5 x 1 no Alavés.

Campeonato Italiano O Milan bobeou ao tomar 2 x 0 do Spezia e proveito disso a Internazionale tirou ao marcar 3 x 1 na Lazio. Interistas com 50 pontos e milanistas com 49 depois de 22 rodadas.

Campeonato Inglês O Manchester City foi aos 53 pontos com um jogo a menos ao fazer 3 x 0 no Tottenham, chegando às 16 vitórias consecutivas e aos 23 jogos de invencibilidade na temporada. Bem atrás dele e com 24 rodadas cumpridas estão Manchester United, que ficou no 1 x 1 com o West Bromwich, e Leicester, que tocou 3 x 1 de virada em sete minutos no Liverpool em jornada calamitosa do Alisson (e a papagaiadaça no 2º tento?).

Campeonato Alemão O RB Leipzig fez 2 x 1 no Augsburg e tem 44 pontos em 21 rodadas, quatro abaixo do líder Bayern de Munique com uma partida a menos.

Campeonato Francês O Paris Saint Germain foi quem se deu melhor na 25ª rodada: fez sua parte ao marcar 2 x 1 no Nice e ir aos 54 pontos; ficou a apenas um do líder Lille, que só empatou sem gols com o Brest; e abriu dois para o Lyon, que tomou 2 x 1 do Montpellier e permaneceu nos 52.

Campeonato Português O Porto ficou no 2 x 2 com o Boavista e tem 41 pontos após 19 rodadas, sete abaixo do Sporting com um jogo a menos. O Benfica ficou no 1 x 1 com o Moreirense e só tem 38, atrás dos 40 do Braga.

Curtinhas Esportivas

Alexandre Pato é do Orlando City E com isso ele voltará a jogar depois de seis meses. Se sairá bem?

Não deveria ter tido jogo, mas teve no NBB E o São Paulo estava tão, mas tão desfalcado por causa do coronavírus que teve que usar os mesmos cinco jogadores do começo ao fim sem fazer uma única troca. Ainda assim, conseguiu se dar bem ao vencer o Paulistano por 71 x 63. Mas é como falei: nem deveriam ter atuado.

Não deu para Patrick Teixeira O boxeador perdeu o citurão dos médios-ligeiros da Organização Mundial de Boxe ao ser superado por decisão dos jurados contra o desafiante Brian Castaño.

300 vitórias de Novak Djokovic em Grand Slams Foi nos 3 x 1 sobre Milos Raonic (7/6 - 7/4, 4/6, 6/1 e 6/4), pelas oitavas-de-final do Aberto da Austrália. Em simples, só Roger Federer já fizera isso.

Sintonia PB

Começa o tópico desta "24 Horas" que está antenado no que ocorre fora dos esportes. Às novidades:

Foi pra isso que repetiram o carnaval na Globo??? Muitos desfiles e pouco tempo para cada um, mas o pior de tudo foi colocarem o áudio da versão de estúdio na maioria deles e não o original da avenida. Em alguns mais antigos até se justificaria que não tivessem salvado o desfile só com o áudio-ambiente sem a narração, mas fizeram isso também em vários dos últimos 10 a 15 anos. Se era pra fazer isso que fizeram, que nem fizessem nada.

E fique antenado! "Sintonia PB" continua de olho no que ocorre fora dos esportes e retorna na próxima coluna.

Bela do Dia: Márcia Lasmar

Márcia Lasmar, apresentadora da TV Norte Amazonas (SBT). Não importa por quais (las)mares essa loira lindíssima navegue, sempre o esplendor da boniteza brilhará com tudo. (sim, não resisti ao '(las)mar', perdão... rs)

Datas em 0 ou 5

É um hábito desta "24 Horas" de bastante tempo e que será mantido aqui ao observar datas importantes que completam 5, 10, 25, 40, 65, 100 anos, enfim, sempre em 0 ou 5 pois é como consigo me organizar melhor. As desta segunda, 15 de fevereiro, são estas:

*120 anos do Alianza Lima, 23 vezes campeão peruano (a última em 2017) e que foi rebaixado no fim do ano passado para a segunda divisão.

*90 anos de Claire Bloom, atriz de filmes como "Luzes da Ribalta" e "Charly".

*80 anos ao dobrado: de Florinda Bolkan, atriz de filmes como "Os Deuses Malditos" e "Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita" (a cearense mais italiana do mundo); e de Brian Holland, produtor e compositor integrante do trio Holland/Dozier/Holland, figura importantíssima da maravilhosa Motown.

*70 anos ao dobrado: de Milton Blay, jornalista atuante na França há mais de três décadas e com passagens especialmente pelas rádios Jovem Pan, Bandeirantes e BandNews FM; e de Jane Seymour, atriz de filmes como "Em Algum Lugar do Passado" e que foi a protagonista da série "Dra. Quinn, a Mulher que Cura".

*65 anos de Ratinho, apresentador do SBT desde 1998 e ex-Record e CNT, além de dono da Rede Massa (afiliadas televisivas do SBT no Paraná) e da rede de rádios Massa FM.

*60 anos de Luvanor, ex-futebolista campeão estadual por Goiás (1981, 1983, 1990 e 1991) e Bahia (1993).

*50 anos de Renee O'Connor, atriz que fez a Gabrielle na série "Xena, a Princesa Guerreira".

*45 anos de Chico Prado, repórter da CNN Brasil e ex-rádios Bandeirantes, CBN e Jovem Pan.

*40 anos de Gomes, ex-goleiro campeão por Brasil (Copas das Confederações de 2005 e 2009), Cruzeiro (Sul/Minas em 2001 e 2002, Super Mineiro em 2002, Brasileiro e Copa do Brasil em 2003 e Mineiro em 2003 e 2004) e PSV Eindhoven (Holandês de 2005 até 2008 e Copa da Holanda em 2008).

*5 anos ao dobrado: do Retrô, clube de Pernambuco; e da morte de George Gaynes, nascido em 1917 e ator que fez o Comandante Lassard na franquia de filmes "Loucademia de Polícia" e o Arthur Bicudo na série "Punky, a Levada da Breca".

Clipe do Dia: Melissa Manchester

Cantora de voz forte e batida pop, ela completa 70 anos nesta segunda-feira. Em 1984, ela eternizou (mais) um temaço de Harold Faltermeyer: "Thief of Hearts", do filme aqui traduzido literalmente para "Ladrão de Corações". E se o mundo ouve essa música e lembra do Steven Bauer seduzindo Barbara Williams, aqui no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina é impossível escutá-la sem recordar do histórico concurso de beleza Garota Verão, da RBS.



Arremate

Coronavírus já vitimou no Brasil mais de 239 mil dos mais de 9 milhões e 800 mil infectados. Força e solidariedade.

"24 Horas" volta rezando que um dia este mal cesse ou diminua drasticamente.

Torneios de futebol, todas as modalidades e variedades não-esportivas.

Destaques da imprensa esportiva. O que acontece em TV, rádio, jornal e web.

Podcasts com pitacos sobre os esportes e outros registros interessantes.

Convidados escrevem sobre temas de agora no futebol e em todos os esportes.

Para entender o presente, é preciso conhecer o passado. Aqui se faz isso.

Teste de conhecimentos com direito a charadas e perguntas "pega-ratão".

Verde para o bom, vermelho para o ruim e amarelo para chamar a atenção.

Gente do esporte dá dicas de livros, filmes, música, culinária e mais.